• Visualizações 976

Protocolo por cores define ordem de atendimento dos pacientes em Novo Hamburgo

Com o objetivo de manter um fluxo de atendimento que estabeleça prioridades, a Fundação de Saúde de Novo Hamburgo (FSNH) utiliza classificação por meio de cores que sinalizam o potencial de risco para a vida, agravos à saúde ou grau de sofrimento dos pacientes.

A instituição segue a ordem estabelecida no protocolo de Classificação de Risco do Sistema Único de Saúde (SUS), uma sistemática que permite agilidade à dinâmica de serviços por meio de cores preestabelecidas. “O procedimento faz parte de um processo atual de humanização em atendimento”, observa a diretora de Gestão Hospitalar da FSNH, Aline Lamarques Girsch. Ela se refere ao fato de que o profissional de saúde precisa orientar, encaminhar e fazer o devido acolhimento a quem procura as casas de saúde.

A cor vermelha indica atendimento imediato; os casos urgentes recebem a cor amarela e têm um tempo de espera de até 30 minutos. Os usuários que recebem as cores verde e azul representam casos de menor gravidade (ou seja, pouco ou não urgentes).

Na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Canudos 24 Horas e no Pronto Atendimento (PA), do Centro de Novo Hamburgo, a triagem é feita por um enfermeiro, que verifica o grau de risco de quem está sendo atendido. O profissional de saúde faz o acolhimento e organiza o tempo de espera, conforme o nível de gravidade de cada caso médico.

Dentre os padrões implementados pela FSNH desde fevereiro, uma pulseira branca de identificação é usada por todos os pacientes internados, contendo as informações de nome completo e da mãe, data de nascimento, número de registro e sexo. Ainda pode ser usada no mesmo braço a pulseira amarela, identificando uma vigilância especial, pelo risco de quedas em função de agitação, por exemplo, e a vermelha como alerta de que o paciente apresenta algum tipo de alergia. A medida segue as metas internacionais de segurança.

Confira quais são as quatro classificações por risco:

Emergência (atendimento imediato) — Vermelha: risco iminente de perder a vida. As situações para o atendimento imediato são paradas cardiorrespiratórias, coma, trauma de crânio, falta de ar intensa, crise convulsiva, intoxicação, choque elétrico, angina, derrame, hemorragias e fraturas. Atendimento na UPA ou no PA.

 

Urgência (até 30 minutos) – Amarelo: O paciente precisa ser avaliado. Tem condições clínicas para aguardar por meia hora. São quadros de dor intensa de início imediato, alterações súbitas de comportamento, agitação, confusão mental e desmaios, dor torácica intensa, crise asmática, diabético com alterações, dor forte, sangramento, febre (acima de 40 graus), luxação, entorse e acidentes por animais peçonhentos. Atendimento na UPA ou no PA.

Pouco urgente (até 240 minutos) – Verde: O usuário pode esperar atendimento ambulatorial, com prioridade sobre o não urgente. A classificação verde se refere a pessoas com idade acima dos 60 anos, pacientes escoltados, deficientes físicos, enxaqueca, dor moderada, abscessos, vômito e diarreia. Atendimento na UPA ou no PA.

Não Urgente (até 360 minutos, se aguardar na UPA ou PA) – Azul: Caso de menor complexidade, sem problemas recentes. A recomendação é procurar atendimento em Unidade Básica de Saúde (UBS) e Unidade de Saúde da Família (USF). Nessa lista da cor azul estão sintomas crônicos por mais de 24 horas, troca de receita, atestado, encaminhamento para especialistas, revisão com pediatra, acompanhamento de doenças crônicas, check-up e exames de rotina.

Quando se dirigir à UPA Canudos 24 horas e ao PA do Centro:

Acidente de trabalho

Alergias

Asma

Convulsão

Cortes com facas, tesouras e outros instrumentos

Desidratação

Desmaios e tonturas

Diarreia/Desidratação/Dor intensa

Dor no peito

Falta de ar

Febre

Fraturas ou torções

Intoxicação/convulsão

Mordedura de animais

Perda de força em membros

Sangramentos nasais ou orais

Sintomas agudos (no máximo 24 horas)

Quedas da própria altura

Queimaduras e acidentes pessoais

Vômitos

Compartilhar

Apreendidas 4.500 porções de crack já preparadas e embaladas para a venda em Canoas

Avançar »

Defesa Civil apresenta plano de contingência

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*