• Visualizações 674

Trensurb adota medidas para evitar disseminação da gripe

Ambientes fechados facilitam a proliferação de várias doenças, especialmente no inverno, quando as temperaturas mais baixas e o ar mais seco fazem com que o organismo fique mais vulnerável às infecções. A aglomeração de pessoas é outro problema que faz com que vírus e bactérias se propaguem mais rapidamente, aumentando os casos de gripes, entre outros.  Pensando na saúde dos usuários do metrô, a Trensurb segue alguns métodos que visam prevenir a disseminação da gripe.
A higiene nos trens é feita profissionais responsáveis que utilizam álcool liquido nas janelas, portas e barras, os principais locais onde as pessoas costumam colocar suas mãos. A ventilação dos veículos, apesar das baixas temperaturas, permanece em funcionamento. Dessa forma, o ar não fica estagnado e, no caso de alguém gripado estar no local, diminui-se a chance de que o vírus seja transmitido a outros passageiros. O sistema de ar condicionado dos trens novos (série 200) realiza o mesmo processo de renovação do ar.

Com o frio, muitos passageiros preferem fechar as janelas para se aquecer. No entanto, segundo o médico do trabalho da Trensurb, Renato Rodrigues, “no caso de transporte público, o ideal é não manter todas as janelas fechadas para o ar poder circular”. Portanto, mesmo com baixas temperaturas, é importante deixar abertas algumas janelas dos trens para facilitar a renovação do ar.

Foto: Lucas Quadros/Trensurb

Compartilhar

Segue até 30 de julho o prazo para inscrições de Conselheiro Tutelar

Avançar »

Fundação Scheffel será palco de Seminário que discute o patrimônio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*

Turismo
home_central_vertical