• Visualizações 571

ANS limita em 9,04% reajuste máximo dos planos de saúde

Ação valerá para quase 8,4 milhões de pessoas que tem contratos vigentes desde 1999. Em caso de descumprimento, clientes deverão denunciar.

Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O índice de reajuste para os planos de saúde foi limitado em 9,04% pela Agência Nacional de Saúde Suplementar –ANS. Este percentual é o teto válido de maio de 2013 até abril do ano que vem.

Esta medida valerá para quase 8,4 milhões de contratos vigentes desde 1999. De acordo com a ANS, isto corresponde a 17,6% dos consumidores de planos de assistência médica no país. Para alcançar o índice foram analisadas as médias dos índices de reajuste inseridos pelas operadoras aos planos coletivos com mais de 30 beneficiários em seis regiões metropolitanas do país (Porto Alegre, Recife, Salvador, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo) por um ano.

A Agência de Saúde afirmou que o índice de reajuste dos planos de saúde não pode ser comparado com os índices gerais de preço, ou “índices de inflação” que comparam a variação de valores dos insumos de diversos setores enquanto o reajuste da ANS é “composto pela variação da frequência de utilização de serviços, da incorporação de novas tecnologias e pela variação dos custos de saúde, caracterizando-se como um índice de valor”.

Se o plano de saúde fizer um reajuste superior do que o indicado pela ANS o consumidor deve denunciar através do Disque ANS (0800 701 9656); pela Central de Atendimento ao Consumidor, no endereço www.ans.gov.br; ou pessoalmente, em um dos 12 Núcleos da Agência existentes no País.

Informações de Terra.com.br

FOTO: reprodução / redefonte.com

Compartilhar

Porto Alegre tem cinco mortes por gripe A em 2013

Avançar »

Programa Mais Médicos envolve 43% das cidades gaúchas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*

Turismo
home_central_vertical