• Visualizações 495

Novos boletins confirmam queda no número de mortes pelo vírus Influenza A na região Sul

Cidades gaúchas contabilizam 57 óbitos e 447 casos da doença este ano. No Paraná, o boletim semanal divulgado, não registra nenhuma nova morte provocada pela doença.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul divulgou nesta segunda-feira, dia 13, um novo boletim, que aponta mais duas mortes provocada por influenza A – H1N1 no Estado, uma delas ocorrida em 20 de julho e a outra, na última quinta-feira, dia 09.

As cidades gaúchas contabilizam 57 óbitos e 447 casos da doença este ano. No Paraná, o boletim semanal divulgado nesta segunda-feira, 13, pela Secretaria Estadual de Saúde não registra nenhuma nova morte provocada pela doença. Ao longo da última semana, o estado registrou 30 casos novos da doença confirmados em laboratório. Em todo o ano, foram confirmados 1.073 casos em cidades paranaenses.

Esses dados confirmam que o pico de mortes de pacientes que contraíram o vírus Influenza H1N1 foi ultrapassado em 2012 na Região Sul. “Ao se analisar a distribuição dos óbitos segundo a semana de início dos sintomas, observa-se uma tendência de queda a partir da semana 28 (de 8 a 14 de julho)”, diz boletim epidemiológico da secretaria gaúcha.

No Paraná, o pico de casos comprovados da doença ocorreu entre os dias 24 e 30 de junho, quando foram confirmados 329 casos. O Ministério da Saúde alerta que o antiviral oseltamivir, conhecido pelo nome comercial Tamiflu, é mais eficaz nas primeiras 48 horas do surgimento dos sintomas.

Os médicos estão orientados a receitar o oseltamivir a todos os pacientes com síndrome gripal residentes nos estados onde há maior circulação do vírus, mesmo antes de resultados de exames ou sinais de agravamento. A síndrome gripal é caracterizada pelo surgimento simultâneo de febre e tosse ou dor de garganta, além de dor de cabeça, nos músculos ou nas articulações.

Informações de Agência Brasil

FOTO: ilustrativa / ebc

Compartilhar

Brasil distribui 3,4 coquetéis antiaids por dia

Avançar »

Células-tronco embrionárias obtidas pelo Instituto Butantan são testadas em humanos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*

Turismo
home_central_vertical