• Visualizações 661

Secretaria Estadual da Saúde confirma mais três mortes por gripe A no Estado

Casos são de Canoas, São Borja e Salto do Jacuí. Com as confirmações, o Rio Grande do Sul soma, em 2012, 13 mortes pela doença. 

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Mais três mortes relacionadas à gripe A foram confirmadas nesta segunda-feira, dia 02, pela Secretaria Estadual da Saúde, por meio do Centro Estadual de Vigilância em Saúde.

Os casos são de Canoas, São Borja e Salto do Jacuí. Com as confirmações, o Rio Grande do Sul soma, em 2012, 13 mortes pela doença. O último caso foi registrado na última sexta-feira, dia 29. Uma mulher de 25 anos era moradora de Salto do Jacuí, mas morreu em Carazinho, no Noroeste do Estado. A vítima de São Borja era um homem de 62 anos, que morreu no dia 27 de junho. Ele não havia tomado a dose da vacina.

No mesmo dia, uma mulher de 54 anos morreu em Canoas. Ela estava internada no Hospital Nossa Senhora das Graças desde o dia 24. A secretaria não sabe, no entanto, se ela contraiu a doença no Rio Grande do Sul.

Apesar dos 13 casos confirmados, a secretaria considera a situação sob controle. O Ministério da Saúde confirmou o repasse de 500 mil doses a municípios gaúchos. Metade dessa quantidade está sendo distribuída nas regiões que já apresentam circulação viral da doença, como a região de Cruz Alta, de Santo Ângelo e de Ijuí, além de Porto Alegre.

A distribuição final entre os municípios destas regiões será definida pelas Coordenadorias Regionais de Saúde. No mesmo período, em 2011, o Rio Grande do Sul havia confirmado oito mortes pelo vírus H1N1.

Segundo a secretaria, devem ser reforçadas as orientações para o uso do medicamento Oseltamivir no tratamento de síndromes gripais. A recomendação ressalta a importância em administrar o antiviral, de nome comercial Tamiflu, preferencialmente nas primeiras 48 horas do início dos sintomas.

Para prevenir a contaminação, a secretaria aconselha:

– Higienizar as mãos com frequência
– Utilizar lenço descartável para higiene nasal
– Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir
– Higienizar as mãos após tossir ou espirrar
– Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca
– Não partilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal
– Evitar aperto de mãos, abraços e beijo social
– Reduzir contatos sociais desnecessários e evitar, dentro do possível, ambientes com aglomeração
– Ventilar os ambientes

Informações de Zero Hora

FOTO: ilustrativa / estadodegoias

Compartilhar

Pílula “quatro em um” faz tratamento do HIV ser mais seguro e eficaz

Avançar »

ANS pode suspender 40 planos de saúde do país após receber queixas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*

Turismo
home_central_vertical