Aids no Brasil: Rio Grande do Sul é o Estado com mais casos

Os 10 municípios com mais de 50 mil habitantes com maior taxa de incidência de aids ficam na região Sul, e Porto Alegre lidera.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O Rio Grande do Sul é o Estado que mais registra casos de aids. São 27,7 por 100 mil habitantes, segundo dados de 2010. No ranking por capitais, Porto Alegre se destaca com 99,8 casos por 100 mil habitantes, enquanto Florianópolis, segunda da lista, registra 57,9/100 mil.

Outro dado alarmante se refere às regiões do Brasil. O Sul, que abriga 14% da população total do país, concentra 23% dos casos da doença. O dado chama atenção do Ministério da Saúde, que promete investimentos na região para reverter essa estatística.

Os números foram divulgados nesta segunda-feira, dia 28, e fazem parte do Boletim Epidemiológico DST Aids, divulgado pelo ministério em coletiva de imprensa em Brasília. De acordo com o documento, todas as 10 cidades que lideram a lista de maior incidência da doença estão no Sul.

“O que nos chama atenção é que o RS tem muito mais casos em relação à sua população, mas não é um fator isolado que leva a isso, como o acesso ao diagnóstico, por exemplo”, avalia o ministro Alexandre Padilha (foto). “Nós reforçamos as campanhas no Sul, em especial no RS, inclusive com ações regionalizadas em pequenas cidades.”

No país inteiro, 630 mil pessoas convivem com HIV. A prevalência da doença (estatística de pessoas infectadas por HIV) permanece estável em cerca de 0,6% da população, enquanto a incidência (novos casos notificados) teve leve redução de 18,8/100 mil habitantes em 2009 para 17,9/100 mil habitantes em 2010.

CRIANÇAS – Entre os menores de cinco anos de idade, casos relacionados à transmissão vertical, ou seja, da mãe para o bebê durante a gravidez, o parto ou pelo leite materno, a taxa de incidência (número de casos por 100 mil habitantes), caiu 41% de 1998 a 2010. Em relação à taxa de mortalidade, o boletim também sinaliza queda. Em 12 anos, a taxa de incidência baixou de 7,6 para 6,3 a cada 100 mil pessoas. A redução foi de 17%.

Confira abaixo o ranking da taxa de incidência de aids (por 100 mil) em municípios brasileiros com mais de 50 mil habitantes:

1. Porto Alegre (RS), 99,8

2. Alvorada (RS), 81,8

3. Balneário Camboriú (SC), 77,7

4. Uruguaiana (RS), 67,0

5. Sapucaia do Sul (RS), 66,4

6. Criciúma (SC), 61,9

7. Biguaçu (SC), 60,1

8. Pinhais (PR), 58,1

9. Florianópolis (SC), 57,9

10. Canoas (RS), 57,4

Informações de Agência Brasil

FOTO: Antonio Cruz / ABr

Compartilhar

Brasil deve ter mais de meio milhão de casos de câncer no próximo ano

Avançar »

Cientistas relacionam internet sem fio à qualidade de esperma

Um comentário

  1. 14 de janeiro de 2012

    SOU GAUCHA E TENHO VERGONHA , DO MEU SUL AS PESSOAS , USAM SEUS CORPOS EM CHT PARA PROSTITUIÇÃO , MULHERES CASADAS E HOMENS CASADOS , SEM AMOR E SEM EDUCAÇÃO E SEM FAMILIA , E SEM JUIZO A DESTRUIÇÃO DAS FAMILIAS , VEIO PELO TAL SEXO CASUAL , NINGUEM RESPEITA NINGUEM SE AS ESPOSAS E MARIDOS ENTRAREM EM CHAT QUE ACHARAM SUAS ESPOSAS, E UMA VERGONHA ESTE SUL O CHAT UOL CONTRIBIU PARA AIDS

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*

Turismo
home_central_vertical