Farmácias e drogarias terão dois meses para retirar anfetamínicos de prateleiras

Está proibida pela Anvisa a fabricação, importação, exportação, manipulação, distribuição, prescrição, aviamento, comércio e uso de medicamentos que contenham anfetaminas.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa, proibiu na última terça-feira, dia 04, remédios a base de anfetamina no Brasil. A determinação entra em vigor no prazo de 60 dias proibindo remédios com as substâncias anfepramona, Femproporex e Mazindol, seus sais e isômeros e intermediários.

As farmácias e drogarias terão 2 meses para retirar os produtos das prateleiras. Além disso, a agência veda a fabricação, importação, exportação, distribuição, manipulação, prescrição, aviamento, o comércio e o uso dos remédios com anfetaminas. Também estão sendo cancelados os registros atuais destes remédios.

Na mesma determinação da Anvisa, foi decidido que o uso da sibutramina será controlado. Deve ser usada só para tratamentos de obesidade com sobrepeso e em pacientes que não tenham as contra-indicações. A prescrição e o aviamento de medicamentos que tenham a sibutramina terão que respeitar a dosagem máxima estabelecida pela Anvisa e devem ser realizada por meio da Notificação de Receita B2.

Entre as contra-indicações da sibutramina estão pacientes com histórico de diabetes tipo 2, doenças arterial coronariana, insuficiência cardíaca congestiva, taquicardia, doença arterial, arritmia ou doença cerebrovascular e hipertensão. Pacientes com idade acima de 65 anos, crianças e adolescentes também não podem tomar remédios com sibutramina.

Além de todas as contra-indicações, pacientes com histórico ou presença de bulimia e anorexia também não podem tomar. Em caso de uso de outros medicamentos de ação central para reduzir peso ou tratamento de transtornos psiquiátricos, o paciente não pode usar o medicamento com sibutramina.

Informações de Correio do Povo

FOTO: Ilustrativa / GettyImages

Compartilhar

Oito Estados brasileiros já se preparam para combate a dengue do próximo verão

Avançar »

Dengue do tipo 4 já tem segundo caso no Paraná

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*