Campanha de vacinação contra gripe entra na última semana

Dose protege contra três tipos de gripe – incluindo a suína -, é gratuita e está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Até a próxima sexta-feira, dia 13, idosos, indígenas, gestantes, profissionais da saúde e crianças com idade entre seis meses a dois anos deverão ser imunizados contra a gripe.

Neste ano, a composição da vacina protege contra dois tipos de gripe sazonal e contra a gripe A (H1N1), que são os três principais vírus em circulação no Hemisfério Sul, de acordo com a Organização Mundial de Saúde – OMS.

A vacina é a forma de prevenção mais eficaz contra a influenza e suas complicações nestes grupos de maior risco, segundo a coordenadora da Divisão de Vigilância Epidemiológica do Centro Estadual de Vigilância em Saúde, Marilina Bercini. Além disso, é gratuita e está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde – UBSs. A médica reforça o apelo para que aqueles que estão nesses grupos de risco procurem se vacinar o quanto antes.

O presidente da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, José Paulo Vasconcellos, alerta que as infecções respiratórias constituem um conjunto de doenças que comumente afetam as crianças, sendo o vírus da influenza um dos principais agentes etiológicos, responsável por 75% dessas infecções.

José Paulo afirma que a ampliação da campanha de vacinação para as crianças na faixa etária de seis meses a dois anos atende a uma solicitação da comunidade científica. “Por meio da vacinação direcionada, pretende-se diminuir o número de internações hospitalares por influenza e pneumonia, os gastos com medicamentos e a redução dos indicadores de mortalidade deste grupo da população”, conclui o pediatra.

A única contraindicação formal para a vacina, prevista no Programa Estadual de Imunizações, é para aquelas pessoas com reações alérgicas severas à ingestão de ovo. “Normalmente existem algumas precauções, que não são contraindicações”, afirma Marilina Bercini. Ela recomenda ainda que pessoas com doenças agudas e febris, moderadas ou graves, devem adiar a vacinação até a resolução desse quadro clínico.

As crianças com idade entre seis meses e dois anos serão imunizadas em duas doses, com 30 dias de intervalo. A exceção são os bebês que já receberam em algum momento a vacina sazonal – o que não inclui a vacina contra a gripe A feita no ano passado, que não continha cepa de influenza sazonal. Nesse caso, a criança receberá somente uma dose.

Informações de Governo do Estado

FOTO: ilustrativa / GettyImages

Compartilhar

Balanço aponta que 34,5% do público-alvo da campanha contra gripe já foi vacinado

Avançar »

Entre os brasileiros acima de 18 anos, 25 milhões são atingidos por impotência sexual

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*