Campo Bom : Mortalidade infantil reduz 58% no município

Durante o todo o ano que passou, a Secretaria de Saúde da Prefeitura trabalhou para que o número de óbitos infantis diminuísse de 12 em 2009 para 5 em 2010

Da Redaçãoredacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Preocupada com a saúde das mamães e dos bebês, a Secretaria Municipal de Saúde de Campo Bom criou ao longo do ano em ações preventivas e orientações e garantindo atendimento pré-natal às gestantes. O resultado das iniciativas foi a notável diminuição do número da mortalidade infantil no município, que de 12 casos em 2009, passou para 5 casos em 2010, uma redução de 58%.

A secretária de Saúde, Ilaine Pletsch, ressalta que os resultados foram conquistados pelas ações intensas realizadas. “Foi um trabalho em equipe que envolveu todas as Unidades Básicas de Saúde, equipes da Estratégia Saúde da Família, do hospital Lauro Réus e demais entidades que realizam o pré-natal”, destaca.

Os trabalhos realizados durante todo o ano de 2010 permitiram que 81% das futuras mamães realizassem 7 ou mais consultas pré-natal nas UBSs e no Centro Materno Infantil onde o número de  consultas em ginecologia teve aumento de 38% em relação a 2009.

A revisão e atualização do protocolo de pré-natal, além da capacitação dos profissionais que atendem as futuras mamães, além de facilitar o acesso das grávidas também foram ações realizadas.

“Nós trabalhamos duro no ano de 2010 para atingir o maior número possível de mamães campo-bonenses e este ano vamos trabalhar mais ainda para atingir, no mínimo,  90% das gestantes”, ressalta a secretária.

Ações da Secretaria de Saúde em 2010:

*Acesso facilitado para gestantes nas Unidades Básicas de Saúde da rede pública (não é preciso parar em filas, as mamães tem atendimento prioritário)

*busca ativa das gestantes faltosas

*garantia de exames de pré-natal no período hábil e acompanhamento do bebê até um ano de idade com consultas pré agendadas todo mês

*sensibilização e capacitação dos profissionais

*sensibilização das gestantes sobre a sua co-responsabilidade na gestação, principalmente nas gestações de alto risco, que o trabalho preventivo tem hospitais de Porto Alegre como referência

* aumento do quadro de pré-natalistas

* oferta de grupo de gestantes, mais sensibilização para participação das mamães nos grupos

Informações PMCB

Foto: Divulgação / PMCB

Compartilhar

Confirmado caso de dengue tipo 4 no Amazonas

Avançar »

Conselho Federal de Medicina libera reprodução assistida aos solteiros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*