• Visualizações 1014

Projeto Pequenos Vigilantes continua depois do Carnaval

A Secretaria Estadual da Saúde, através do Centro Estadual da Vigilância Sanitária, ensina a criançada a ter uma alimentação saudável com o projeto Pequenos Vigilantes.

O programa passará por Chui, no próximo dia 20 de fevereiro, e pela Praia do Hermenegildo, em Santa Vitória do Palmar, no dia seguinte, 21.

O projeto se caracteriza por oficinas realizadas de forma lúdica onde temas como controle de qualidade e rotulagem dos alimentos e higiene ambiental e saudável são abordados para crianças de até 12 anos.

As oficinas têm a participação de dois animadores (Doutor Draúzio Varetta e a palhaça Gelatina), promotores e os bonecos Hidronildo, Lupito, Mosquito da Dengue e Mosquitarela, além de locutores. Aproximadamente 2.500 pessoas já participaram, entre crianças e adultos. Quem participou recebeu um kit com boné; camiseta e bolsa, além do título de Pequeno Vigilante. O programa acompanha as ações itinerantes do Governo do Estado no Verão Legal RS 2010. Balneário Pinhal; Nova Tramandaí; São José do Norte; Xangri-lá e Três Cachoeiras já receberam as atividades do projeto.

Conforme o diretor do CEVS, Francisco Paz, são esforços feitos pelo Estado para levar às crianças a discussão da vigilância da saúde em seus lares. Interagindo com a população para que elas usem e cobrem seus direitos de consumir um alimento de qualidade. “Atuamos para identificar e evitar riscos de uma pessoa a ingerir um produto que coloque em perigo a saúde dela”, disse ele.

 
Segundo a nutricionista responsável pelo projeto, Jussara Figueiredo,as prefeituras serão convidadas a participar dessa iniciativa de formação dos  pequenos vigilantes. Os municípios poderão requerer junto ao Centro de Vigilância Sanitária do Estado, gratuitamente, sua adesão. Após será repassado kit, com revista explicativa, manual para o monitor e guia para os alunos.

 
O projeto foi elaborado pelo CEVS, tendo como modelo o que já havia sido colocado em prática pela Prefeitura de Montenegro, através da sua idealizadora, a fiscal sanitária Silvana Schons. “A proposta do Estado é formar alunos multiplicadores dos cuidados com a alimentação. Eles saberão distinguir se um alimento é próprio ou não ao consumo, ajudando a prevenir doenças e ajudar na fiscalização desses produtos. O público-alvo serão os alunos das 4ª séries.”, disse Jussara.

Compartilhar

Serviços da SES no Carnaval 2010

Avançar »

Ha três meses Estado não registra caso de gripe A

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*