• Visualizações 528

Mudança em mais dois ministérios é anunciada por Dilma Roussseff

Estas e outras reformas ministeriais foram iniciadas em janeiro deste ano. Ao todo a presidente já modificou o comando de 15 ministérios. A pose dos novos ministros está marcada para a próxima terça-feira.

 Da Redação (redacao@novohamburgo.org) (Siga no Twitter) 

A presidente Dilma Roussseff anunciou nesta semana, algumas alterações no comando em duas pastas do governo: Secretaria de Relações Institucionais e Secretaria de Direitos Humanos. Estas e outras reformas ministeriais foram iniciadas em janeiro deste ano. Ao todo a presidente já modificou o comando de 15 ministérios.

Ideli Salvatti deixa a Secretaria de Relações Institucionais para a entrada de Ricardo Berzoini. Salvatti irá comandar a Secretaria de Direitos Humanos. Berzoini já foi ministro de duas pastas: Previdência e Assistência Social, e Trabalho e Emprego. Entre 2005 e 2010, Berzoini foi presidente nacional do PT, partido do qual já foi vice-líder na Câmara. É funcionário de carreira do Banco do Brasil – BB desde 1978, o novo ministro tem curso superior incompleto de engenharia. A outra alteração foi à saída da atual ministra Maria do Rosário, sai do governo para concorrer às eleições de outubro. Na próxima terça-feira, dia 1º de abril, ocorrerá à pose dos novos ministros, ás 11 horas, no Palácio do Planalto.

Desde o inicio do ano, Dilma alterou os comandos nas pastas da Casa Civil e dos ministérios da Educação, da Saúde, da Secretaria de Comunicação Social, da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e das Cidades, do Turismo, da Pesca e Aqüicultura, da Ciência, da Tecnologia e Inovação, do Desenvolvimento, da Indústria e Comércio Exterior. Após o PSB ter entregado seus cargos ao governo em outubro do ano passado, os ministros interinos da Integração Nacional e de Portos assumiram seus postos.

Informações de cp

FOTO: reprodução / portalexamedeordem.com

Compartilhar

Sancionada lei que dificulta fechamento de escolas rurais e quilombolas

Avançar »

Segundo Dilma Rousseff, Brasil não se abalará com julgamentos apressados sobre a economia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*