• Visualizações 445

Juntos há sete anos, PT e PMDB rompem aliança no Rio de Janeiro

Rompimento começou quando ambos os partidos insistiram em candidaturas próprias para substituir Cabral.O comunicado da saída petista do governo Cabral, comentada desde 2013, foi feito após reunião entre o governador e o presidente regional do PT, Washington Quaquá.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Após sete anos de aliança, o PMDB e o PT do Rio de Janeiro comunicou o rompimento nesta segunda-feira, dia 27. O anuncio petista deixou o governo de Sérgio Cabral (PMDB) desentendido sobre as candidaturas deste ano, principalmente para governador.

Esta quebra entre as siglas coloca em dúvida de certa forma o empenho do PMDB na campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff. O “divórcio“ começou quando ambos os partidos insistiram em candidaturas próprias para substituir Cabral. O governador que não abre mão de lançar seu vice, Luiz Fernando Pezão, terá possivelmente a concorrência petista do senador Lindbergh Farias.

O relacionamento entre os partidos não estava sendo mais o mesmo e estremeceu quando o diretório regional do PT assegurou a candidatura de Lindbergh e anunciou que deixaria o governo do fim do mês de fevereiro. Estas decisões foram tomadas em um encontro com a presença do presidente nacional do partido, Rui Falcão. Com base nisso, o PMDB chegou pensar a oferecer ao Partido dos Trabalhadores a vaga de candidato ao Senado, posto que já estava reservado para Cabral.

O comunicado da saída petista do governo Cabral, comentada desde 2013, foi feito após reunião entre o governador e o presidente regional do PT, Washington Quaquá.

Informações de Reuters Brasil

FOTO: reprodução / Transparência Politica

Compartilhar

Ex-prefeito é condenado a seis anos de prisão após desviar R$870 de merenda escolar

Avançar »

Dilma Rousseff se encontra com Fidel Castro em Cuba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*