• Visualizações 538

Congresso mantém multa adicional de 10% sobre o FGTS

Se veto fosse rejeitado, União perderia mais de R$ 3 bi por ano. Apuração terminou por volta das 2 horas da manhã desta quarta-feira, dia 18, e todos os vetos a 95 dispositivos foram preservados.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O governo conseguiu reeditar a vitória do mês passado e garantiu a manutenção de todos os vetos analisados na sessão conjunta do Congresso Nacional dessa terça-feira, dia 17.

O Planalto viu preservado o veto à multa adicional de 10% sobre o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço – FGTS nos casos de demissão sem justa causa, o mais importante entre as sete matérias votadas.

Se o veto fosse rejeitado, a União perderia mais de R$ 3 bilhões por ano, montante arrecadado com a cobrança extra e que a oposição acusa de ser usado para engordar o superávit primário.

Além da multa do FGTS, outros seis projetos foram analisados pelo Congresso. A apuração terminou por volta das 2 horas da manhã desta quarta-feira, dia 18, e todos os vetos a 95 dispositivos foram preservados.

Por apenas um voto o veto ao fim da multa extra sobre o FGTS não foi derrubado pelo Senado: 40 senadores votaram contra o veto presidencial, mas eram necessários 41.

Mesmo que fosse rejeitado pelo Senado, ainda precisariam ser contabilizados os votos dos deputados. Na Câmara, ao menos 257 deputados precisariam votar contra o veto.

Informações de CP

FOTO: reprodução / Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Compartilhar

Dilma Rousseff cancela viagem aos Estados Unidos

Avançar »

Após recursos do mensalão, STF tem mais de 900 ações prontas para julgar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*