• Visualizações 850

Novo Hamburgo voltará às urnas em 03 de março de 2013

Presidente da Câmara, a ser definido durante a posse dos parlamentares em 1º de janeiro, assumirá o Executivo durante o período em que a cidade ficar sem prefeito. Haverá, inclusive, período de campanha.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Desde 07 de outubro, quando os votos da Eleição 2012 em Novo Hamburgo iam sendo apurados e aqueles que foram destinados ao atual prefeito Tarcísio Zimmermann (PT), computados como nulos, os hamburguenses se perguntavam o que foi esclarecido nesta segunda-feira, dia 17.

Haverá nova eleição no município, sim, no dia 03 de março de 2013, resolução aprovada pelo pleno do Tribunal Regional Eleitoral – TRE. Zimmermann somou 53,21% dos votos, anulados pelo Tribunal Superior Eleitoral – TSE em 21 de novembro com a negativa do pedido de registro de candidatura do petista. Como a quantidade equivale a mais da metade das escolhas dos eleitores, é necessário fazer nova eleição. O segundo mais votado foi Paulo Kopschina (PMDB), com 45,75%.

Um novo calendário eleitoral será divulgado a partir desta terça-feira, 18. Como não haverá eleição para o legislativo e consequentemente nem coligações para a proporcional, teoricamente, qualquer sigla pode apresentar candidato à prefeitura. O TRE informa que será aberto prazo para registro das candidaturas, e em seguida, haverá um período para campanha. Segundo o jornal Zero Hora, a volta às urnas em Novo Hamburgo deve custar cerca R$ 200 mil.

CANDIDATURA DO PT – É possível que Zimmermann seja candidato nesta nova eleição: há juristas que acreditam nesta possibilidade. O atual prefeito argumenta que não foi ele quem deu motivos para a eleição ser anulada, mas a lentidão do sistema judiciário. Tarcísio chegou a recorrer ao Supremo Tribunal Federal – STF para “buscar a uniformização de entendimento quanto a aspectos deste julgamento que deixam clara uma notória divisão do TSE, com votações divergentes para casos idênticos”, conforme divulgou em nota após o julgamento do último dia 21.

E quem governa o município até que nova

eleição decida quem será o chefe do Executivo?

Exercerá o cargo de prefeito, até que seja definido o chefe do Executivo, o presidente da Câmara de Vereadores. Este será escolhido durante a posse dos parlamentares, em 1º de janeiro. Em função disso, o secretariado será substituído ou mantido pelo presidente da Câmara.

Relembre a lista dos vereadores eleitos e a quantidade de votos que receberam:

1 – Antonio Lucas (PDT) – 3.853

2 – Raul Cassel (PMDB) – 3.602

3 – Jorge Tatsch (PPS) – 3.598

4 – Serjão (PMDB) – 3.568

5 – Dr. Peteffi (PSDB) – 3.361

6 – Enfermeiro Vilmar (PR) – 3.333

7 – Inspetor Luz (PMDB) – 3.109

8 – Issur Koch (PP) – 2.978

9 – Fufa Azevedo (PT) – 2.257

10 – Naasom Luciano (PT) – 2.215

11 – Brizola (PT) – 2.148

12 – Cristiano Coller (PDT) – 2.069

13 – Roger Corrêa (PC do B) – 1.928

14 – Patricia Beck (PTB) – 1.688

Com informações de ZeroHora.com

FOTO: ilustrativa / gazetadooeste

Compartilhar

O adeus dos que não voltam: vereadores se despedem da Câmara fazendo balanço do ano

Avançar »

Dilma quer “o maior crescimento possível” em 2013 e defende redução de impostos

sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*