• Visualizações 683

Para Barbosa, denúncia sobre ligação de Lula com mensalão deve ser apurada

Presidente do STF diz que tomou conhecimento não oficial de depoimento.
À Procuradoria, segundo jornal, Marcos Valério envolveu Lula no mensalão.

Da Redação redação@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O presidente do STF – Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, afirmou nesta terça-feira, dia 11, que o Ministério Público deve apurar a acusação, feita por Marcos Valério, de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sabia do esquema do mensalão. No intervalo da sessão do CNJ – Conselho Nacional de Justiça, ao ser questionado por jornalistas se as acusações deveriam ser investigadas, ele disse: “Eu creio que sim”.

Marcos Valério, apontado como operador do mensalão e condenado a mais de 40 anos de prisão pelo STF, disse em depoimento à Procuradoria-Geralda República prestado em setembro, que Lula autorizou empréstimos dos bancos Rurais e BMG para o PT com objetivo de viabilizar o esquema, segundo reportagem na edição desta terça-feira do jornal “O Estado de S. Paulo”. Conforme a publicação, o dinheiro também foi usado para pagamento de “despesas pessoais” de Lula.

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, disse nesta terça, por meio de sua assessoria de imprensa, que não vai se pronunciar sobre o assunto até o final do julgamento do mensalão pelo STF. A PGR já havia informado que novas informações repassadas por Marcos Valério não seriam incluídas na ação do mensalão, mas sim poderiam abrir um novo processo em primeira instância, por exemplo.

O líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PSDB-PR), afirmou que vai protocolar convite para que Marcos Valério preste explicações na Casa sobre depoimento dado à Procuradoria-Geral da República. O Instituto Lula informou ao G1 que ele não pretende se manifestar sobre a reportagem. Mas, segundo a assessoria do instituto, se mudar de ideia, Lula se manifestará por meio de nota oficial.

Sobre novo depoimento, o ministro Marco Aurélio Mello afirmou que “Cabe a quem de direito tomar providências. O que se deve destacar é que não há repercussão no processo da AP 470. Caberá ao Ministério Público avaliar.” Se o procurador entender que há elemento e que deve pedir instauração de inquérito, cabe a ele. “Não emito entendimento porque sei do depoimento pelos jornais”, afirmou o ministro.

Durante os quatro meses de julgamento, o Supremo concluiu que o mensalão foi um esquema articulado de pagamento de uso de recursos públicos e privados para pagamento a parlamentares em troca da aprovação no Congresso de projetos de interesse do governo Lula e condenou 25 dos 37 réus. Segundo a denúncia da Procuradoria Geral da República, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, condenado a mais de dez anos de prisão, foi o “chefe” do esquema, o que ele nega.

Informações de Portal G1

FOTO: ilustrativa / sxc.hu

Compartilhar

Lei obrigando detalhamento de impostos em notas fiscais é sancionada com vetos

Avançar »

Ao deixar prisão, Carlinhos Cachoeira promete “revelações”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*