• Visualizações 665

Presidente Dilma Rousseff planeja viagens ao exterior

Além dos eventos obrigatórios de que tem de participar, a presidente planeja visitas a países latino-americanos e europeus e uma possível volta à África.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A presidente Dilma Rousseff pretende usar o segundo semestre de 2012 para acelerar seu calendário de viagens internacionais.

Além dos eventos obrigatórios de que tem de participar, ela planeja visitas a países latino-americanos e europeus e uma possível volta à África. As eleições municipais, cujas campanhas começam a esquentar em agosto, não devem travar essa agenda. Dilma pensa em usar os compromissos externos para evitar cobranças de apoio a candidatos a prefeito.

Dilma vai participar apenas das campanhas de Belo Horizonte, onde se envolveu diretamente na articulação política que levou ao lançamento da candidatura do petista Patrus Ananias, e em São Paulo, para tentar ajudar seu ex-ministro da Educação Fernando Haddad.

O principal cabo eleitoral na capital paulista será mesmo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, patrono da candidatura, mas a presidente pretende dar seu apoio a Haddad não apenas em programas eleitorais. Nas demais cidades, a presidente quer manter distância das campanhas para evitar confusão na sua base eleitoral.

A presidente planeja uma agenda cheia. Estão nos planos um pouco mais de atenção aos vizinhos sul-americanos, incluindo possivelmente o Uruguai, a Colômbia e o Peru, onde foi ver a posse do presidente Ollanta Humala.

Dilma também quer voltar à África. Ela fez uma primeira visita, em outubro passado, a Angola e Moçambique, mas quer ampliar os contatos. Essa viagem pode acontecer em novembro, caso se confirme a realização da Cúpula África-América do Sul – ASA, na Guiné Equatorial. A presidente também gostaria de ir, ainda este ano, à Rússia, o único país dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) que ainda não visitou.

O presidente francês, François Hollande, também a convidou mais de uma vez para uma visita oficial. Em junho passado, ao receber o rei Juan Carlos, da Espanha, Dilma prometeu aparecer em novembro na Cúpula dos Países Ibero-Americanos, em Cádiz.

Informações de Jornal do Comércio

FOTO: ilustrativa / pop

Compartilhar

Ministério Público Eleitoral pede cassação do governador e de senador do Acre

Avançar »

Discussões entre defesa e acusação marcam audiência do caso Cachoeira

Um comentário

  1. Sergio Luiz Angst
    24 de julho de 2012

    exselente unir o util ao agradavel e se afastar dos oportunistas

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*