Aldo Rebelo defende meia-entrada na Copa, mas deve seguir governo

Novo ministro do Esporte defende desconto para estudantes na Copa, mas afirma que seguirá decisão do governo independente de suas convicções pessoais.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O novo ministro do Esporte, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), já deu sua opinião sobre a polêmica da Lei da Copa nesta quinta-feira, dia 27. Segundo ele, a meia-entrada para estudantes em jogos da Copa do Mundo de 2014 deveria ser mantida, mas, apesar de suas convicções pessoais, vai seguir a decisão do governo.

A Lei Geral da Copa, que está sendo discutida no Congresso, permite que a Fifa estabeleça os valores dos ingressos pra os jogos. Já no governo, o ex-ministro Orlando Silva defendia a meia-entrada apenas para idosos, já que havia determinação na lei brasileira. Quanto o desconto para estudantes, o governo destacou a possibilidade de alterar texto da lei no Senado.

“Eu fui presidente da UNE, fui líder estudantil e uma das bandeiras sempre foi a defesa da meia-entrada. E esse é um direito que consta da legislação brasileira. (…) Não tenho que mudar minha posição pessoal”, declarou o novo ministro, Aldo. O ministro, porém, admitiu que a posição dele como ministro será de apoiar o governo.

Além disso, o ministro afirmou que não tem pretensão de firmar convênios entre o Ministério do Esporte com ONGs. “(Apenas com) instituições que tenham mecanismos de controle e de prestação de contas provados”, afirmou Aldo. O ministro ainda afirma que precisa haver mais fiscalização nos convênios para preservar os recursos públicos, através da prevenção.

Informações de portal G1

FOTO: reprodução

Compartilhar

Senado aprova criação da Comissão da Verdade

Avançar »

Plano Nacional de Educação deve fixar investimento de 8,3% do PIB na educação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*