Força Sindical faz passeata em Brasília para pedir redução de jornada e fim do fator previdenciário

Duas mil pessoas participaram da manifestação, segundo cálculo da Polícia Militar. Centrais voltam a Brasília em agosto.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Centrais sindicais participaram de uma manifestação em Brasília para pedir a redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais e o fim do fator previdenciário, entre outras reivindicações, nesta quarta-feira, dia 06.

Segundo cálculo da Polícia Militar, cerca de duas mil pessoas participaram da manifestação, que fechou duas das seis vias do Eixo Monumental, uma das principais vias da capital federal. Os manifestantes saíram da Catedral de Brasília e seguiram para o prédio anexo da Câmara dos Deputados. Não houve registros de incidentes durante a passeata.

O presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, conhecido como Paulinho da Força, disse que as mobilizações vão começar agora e que, no fim do recesso parlamentar, em agosto, as centrais irão voltar a Brasília. “Vamos fazer pressão aqui no Congresso para que seja votada a proposta que reduz a jornada de trabalho, a proposta que trata do fim do fator previdenciário e a que regulamenta a terceirização”.

Paulinho disse ainda que a Força Sindical está organizando uma grande manifestação em São Paulo, que deverá reunir 100 mil pessoas, em agosto.

Informações de Agência Brasil

FOTO: reprodução / Fabio Rodrigues Pozzebom-ABr

Compartilhar

Após denúncias de corrupção, Alfredo Nascimento deixa Ministério dos Transportes

Avançar »

Marina Silva anuncia desligamento do Partido Verde

Um comentário

  1. Jorge Moacyr
    7 de julho de 2011

    O Brasil precisa de uma previdência mais simples, transparente e eficaz.

    A “Aposentadoria por Tempo de Contribuição” é um importante sistema de concessão de aposentadorias, ela deveria estipular a idade mínima de ingresso e o tempo mínimo de contribuição, oferecer uma alíquota de contribuição menor para todas as pessoas que necessitam e premiar os que ultrapassarem o tempo mínimo de contribuição.

    O atual Fator Previdenciário diminui muito as aposentadorias dos que completam o tempo de contribuição exigido e por motivo de emprego, renda e/ou saúde debilitada não possuem mais a capacidade contributiva.

    A adoção de idade mínima para aposentadoria faz com que as pessoas deixem para se preocupar com a previdência com idade mais avançada o que não é bom para o sistema.
    A proposta da soma da idade com o tempo de contribuição (Fator 85/95) é razoável, no entanto não extingue o Fator Previdenciário e não apresenta nenhum estímulo para as pessoas que gostariam de continuar trabalhando por mais algum tempo depois de completar os pré-requisitos.

    O ideal seria substituir o Fator Previdenciário pelo *FATOR INCENTIVO e conceder aumento real aos aposentados.
    *facultativo aos que completarem o tempo de contribuição e desejarem postergar a aposentadoria, recebendo por isto um bônus para cada ano a mais de contribuição.
    Atende as necessidades da previdência sem ferir as expectativas dos segurados e oferece aos contribuintes do INSS a possibilidade de melhorar a aposentadoria.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*