Deputado petista classifica como “injustiça” falar que houve mensalão

João Paulo Cunha fala em erro político e nega que episódio tenha abatido pretensões de concorrer a cargos mais altos.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Réu no processo do mensalão por lavagem de dinheiro, o deputado João Paulo Cunha (PT-SP) disse na madrugada desta segunda-feira, 16, em entrevista ao programa É Notícia, da Rede TV, que o escândalo é uma injustiça com o PT.

“Não houve (mensalão). Essa é uma injustiça. Falar que houve mensalão é uma injustiça com o PT e com as pessoas envolvidas”, disse o deputado, que preside a Comissão de Constituição e Justiça – CCJ da Câmara, a mais importante da Casa.

“Foi um erro político que nós cometemos, mas não teve esse negócio de mensalão”, concluiu.

João Paulo Cunha negou que o episódio tenha abatido suas pretensões de concorrer a cargos mais altos: “Não me incomodou, não abateu o sonho de outros cargos. Porque isso para mim, em outros momentos, já nem queria mais ser candidato.”

“Abateu como pessoa, como ser humano. Você ter que carregar um assunto desse para o resto da sua vida, contra sua história, contra tudo o que você pensa é uma coisa muito dura.”

Informações de O Globo

FOTO: reprodução

Compartilhar

Bolsonaro provoca nova polêmica com folhetos “anti-gays” no Senado

Avançar »

Por enquanto, Palocci não terá que explicar multiplicação de patrimônio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*