Lula e Olívio Dutra são os únicos presidentes do PT que não tiveram problemas

Três são réus no escândalo do mensalão, um foi responsabilizado por comandar compra de dossiê, outro tem problemas de saúde.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Ser presidente do PT, o partido que está no nono ano de comando do país e que tem a maior bancada da Câmara, é uma aposta que tem se revelado perigosa. As estatísticas são desfavoráveis aos dirigentes petistas.

Desde que o partido foi fundado, em fevereiro de 1980, foram sete presidentes efetivos e dois interinos. Dos sete efetivos, só Olívio Dutra e Luiz Inácio Lula da Silva, que mantém o título de presidente de honra do partido, não tiveram algum tipo de problema.

Dos outros cinco presidentes do PT, três são réus no escândalo do mensalão. Ricardo Berzoini chegou a ser responsabilizado pelo comando dos “aloprados”, que tentaram comprar um dossiê antitucano, na eleição de 2006, o que ele sempre negou. E José Eduardo Dutra, o atual, passa por problemas de saúde.

Nos seus 31 anos, o PT teve ainda dois presidentes interinos, que assumiram a direção da legenda na esteira de escândalos que afastaram os titulares. Em 2005, então na Presidência da República, Lula tirou Tarso Genro do Ministério da Educação para substituir José Genoino, abatido pelo escândalo do mensalão.

No ano seguinte, Marco Aurélio Garcia deixou por três meses a assessoria especial internacional do governo para ocupar o lugar de Berzoini, suspeito de envolvimento com os aloprados. Berzoini voltou ao comando da legenda em janeiro de 2007 e lá permaneceu até fevereiro de 2010. Hoje, no governo de Dilma Rousseff, Marco Aurélio não tem mais a influência que exerceu durante o governo de Lula.

Para Berzoini, a agenda do presidente do PT é pesada. “Ser presidente do PT exige dedicação de 24 horas por dia, sete dias por semana, 365 dias por ano. O presidente do PT tem uma agenda anormal, pesada, que o impede de descansar, de ter cuidados com a saúde, de ver a mulher, os filhos, os amigos.”

Informações de portal R7

FOTO: reprodução

Compartilhar

“Fast food”, nunca mais! Deputados gaúchos querem banir estrangeirismos

Avançar »

Senador paranaense toma gravador e ameaça agredir repórter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*