Câmara: Votações desta semana são apenas de medidas provisórias

Novas regras para o programa habitacional “Minha Casa, Minha Vida” constam em uma das MPs a trancar os trabalhos.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Nesta semana, estão previstas na pauta do plenário apenas medidas provisórias. Na sessão ordinária de terça-feira, 19, deve ser iniciada a discussão do relatório do deputado Wellington Fagundes (PR-MT) para a medida provisória – MP que autoriza o Fundo de Compensação de Variações Salariais – FCVS a assumir os direitos e obrigações do Seguro Habitacional do Sistema Financeiro da Habitação – SH/SFH.

As novas regras para o programa habitacional “Minha Casa, Minha Vida” constam na segunda MP a trancar os trabalhos. Nessa fase do programa, está prevista a construção ou reforma de dois milhões de moradias entre 2011 e 2014. A MP estabelece prioridade de atendimento às famílias chefiadas por mulheres e às desabrigadas que residam em áreas de risco e insalubres ou tenham sido desalojadas por isso.

O texto aumenta de R$ 14 bilhões para R$ 16,5 bilhões os recursos que a União poderá transferir ao Fundo de Arrendamento Residencial – FAR, uma das fontes de financiamento do programa.

Confira as outras 12 MPs que trancam os trabalhos:

– MP 515/10: concede crédito extraordinário de R$ 26,6 bilhões a órgãos do Executivo e a estatais, com destaque para a Petrobras;

– MP 516/10: fixa o salário mínimo em R$ 540 para os dois primeiros meses do ano;

– MP 517/10: reduz a zero o Imposto de Renda incidente sobre os rendimentos de títulos privados se o comprador residir no exterior;

– MP 518/10: cria o cadastro positivo para a inclusão de dados sobre os pagamentos em dia de pessoas físicas e jurídicas;

– MP 519/10: autoriza a União a doar estoques públicos de alimentos a países e regiões afetados por eventos naturais e sociais de grandes proporções;

– MP 520/10: cria a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares – EBSERH para apoiar os hospitais universitários federais;

– MP 521/10: amplia o valor da bolsa de médico residente e garante licença-maternidade e paternidade a esse profissional;

– MP 522/11: libera crédito extraordinário de R$ 780 milhões para atender estados e municípios atingidos pelas fortes chuvas de janeiro em municípios da Região Sudeste;

– MP 523/11: autoriza a União a conceder subvenção econômica ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES para financiar investimentos e capital de giro de empresas dos municípios atingidos pelas fortes chuvas no Rio de Janeiro;

– MP 524/11: autoriza a prorrogação, até 31 de dezembro de 2011, de contratos temporários de pessoal vinculados a projetos de cooperação técnica com organismos internacionais;

– MP 525/11: permite a contratação temporária, em caráter emergencial, de professores para atender a expansão das instituições federais de ensino.

Informações de O Globo

FOTO: ilustrativa / contextojuridico

Compartilhar

Governo Dilma liberou 0,25% da verba do PAC desde o início do mandato

Avançar »

Acusado de racismo, Bolsonaro deve ser inocentado na Câmara

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*