Novo Hamburgo: “Inconformados” quer manter 14 vereadores com projeto de iniciativa popular

Grupo que organiza abaixo-assinado contra o aumento do número de parlamentares busca informações na Câmara para saber qual o procedimento para alterar a Lei Orgânica.

Felipe de Oliveira felipe@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Os vereadores já decidiram: não vão alterar a legislação que prevê 21 cadeiras em Novo Hamburgo a partir de 2013.

Só que quem achou que o assunto estava encerrado, enganou-se. Essa semana o grupo “Inconformados”, que defende a manutenção do número atual de 14 parlamentares na cidade, voltou a se movimentar para impedir a criação das sete novas vagas.

Leia Mais

Aumento do número de vereadores custará mais de R$ 1,2 milhão ao ano aos cofres públicos

Câmara decide aumentar número de vereadores para 21

Um dos líderes do movimento fez contato com o presidente da Câmara, vereador Leonardo Hoff (PP), para saber qual é o procedimento para apresentação de um projeto de iniciativa popular visando a alterar a Lei Orgânica Municipal, no dispositivo que trata da questão. Bernardo Petry Bender ouviu de Hoff a resposta de que a solicitação seria encaminhada, formalmente, ao jurídico da Casa na sessão da última terça-feira, dia 1º de março.

A intenção do “Inconformados” é coletar assinaturas propondo a manutenção do número atual. “A principal dúvida consiste em quais documentos e dados pessoais dos participantes devem constar no abaixo-assinado para garantir o reconhecimento deste documento coletivo perante a Câmara de Vereadores”, diz Bender, em e-mail enviado ao presidente.

MOBILIZAÇÃO – O grupo se reúne semanalmente, às noites de segunda-feira, em um restaurante na Avenida Pedro Adams Filho, 4151. Para o abaixo-assinado ter validade, a informação inicial é de que precisa representar 5% do número de eleitores hamburguenses, o que hoje significa cerca de nove mil pessoas, segundo dados do TSE atualizados em janeiro de 2011. Para somar-se ao movimento, basta entrar em contato pelo e-mail mobiliza.inconformados@gmail.com.

FOTO: Douglas Cypriano / CMNH

Compartilhar

Reajuste do Bolsa Família não compromete áreas sociais, diz ministra

Avançar »

TCU revela irregularidades em licitação da TV Brasil

sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*