• Visualizações 387

Parlamentares aprovam salário mínimo de R$ 540

Reajuste equivale a 5,9% a mais. Despesa com benefícios da Previdência Social aumentará em R$ 366,8 milhões em 2011.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O Congresso aprovou na quarta-feira, dia 22, após 113 dias de tramitação, o orçamento federal para 2011, que sai do Parlamento para sanção presidencial e alcança a casa dos R$ 2,073 trilhões.

Após modificações feitas pelos parlamentares, o investimento total (das estatais e do orçamento fiscal) soma R$ 170,8 bilhões.

Leia Mais

Às vésperas do Natal, deputados gaúchos se presenteiam com 73% de aumento

Parlamentares escolhem seu próprio presente de Natal: 61,8% de aumento

Enquanto políticos chegaram a aprovar 73% de aumento nos próprios vencimentos, o trabalhador brasileiro terá reajuste de apenas 5,9% em seu salário. A relatora do projeto, senadora Serys Slhessarenko (PT-MT), manteve o salário mínimo em R$ 540, acordado com o governo.

Caso a previsão do governo para o INPC deste ano se confirme (4,89%), o aumento real será de menos de 1%, o menor desde o início da gestão de Lula. O Executivo poderá elevar esse valor por meio de medida provisória, sem precisar indicar a fonte que financiará o reajuste, que impacta as contas da Previdência.

Com o salário mínimo de R$ 540, a despesa com benefícios da Previdência Social aumentará em R$ 366,8 milhões em 2011. A despesa geral do sistema ficará em R$ 275,5 bilhões.

Informações de Carta Capital

FOTO: ilustrativa

Compartilhar

Futuro: 83% acreditam que Dilma será igual ou melhor que Lula, mas corrupção preocupa

Avançar »

Lula diz que quebrou “tabu” e que governar foi gostoso demais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*