• Visualizações 721

Debate sobre o lixo deixou plenário da Câmara lotado em Novo Hamburgo

Poder público, autoridade e comunidade debatem soluções para problema do descarte irregular, coleta seletiva, reciclagem, entre outros problemas sociais relacionados ao lixo

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A sessão especial para debate sobre o lixo lotou o plenário da Câmara na tarde desta quarta-feira, 7. O encontro entre vereadores, secretários municipais, representantes de entidades, estudantes e comunidade em geral começou no Plenarinho, mas teve que ser transferido para o maior espaço da Casa.

Olhar a cidade com olhos de turista foi a proposta do secretário de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia, Trabalho e Turismo, Carlos Fink, ao apresentar diversas fotos que foram feitas no município, buscando ver a cidade com outros olhos, visando a solução de problemas. Fink ainda alertou que a questão do lixo jogado nas ruas e vias não pode ser resolvida apenas pelo poder público, mas que é necessária a participação de toda a população.

Pontos em debate

O presidente do Legislativo, Jesus Maciel (PTB), abriu os trabalhos lembrando que o objetivo da sessão é engajar todos os hamburguenses. Ele listou os pontos que devem ser debatidos agora e ao longo do ano: a criação de um calendário de coleta, que prevê horários para a colocação de sacos em frente às casas e prédios; a conscientização sobre a importância de se reutilizar, reciclar e reduzir; o licenciamento de uma área para depósito de entulhos; educação ambiental; criação de ecopontos; a realização de uma gincana escolar. Vídeo feito pela TV Câmara mostrou o lixo espalhado pelas ruas da cidade, além de um condomínio que virou referência em coleta seletiva.

Cidadãos relatam experiências e sugestões

Preocupação com poluição dos recursos hídricos

Separação por cores

Tratamentos diferentes

Problema social

Escola e famílias

Pet

Reciclar atitudes

Lixo eletrônico

Hora de coleta

Secretário do Meio Ambiente concluiu sessão sobre o lixo

O titular da pasta de Meio Ambiente, Ubiratan Hack, fechou a sessão especial sobre o lixo desta quarta-feira, 7. “Foi realmente bom participar para ouvir as demandas da comunidade. A partir daqui, vamos dar o encaminhamento”, disse, lembrando que as pessoas podem seguir apresentando sugestões à prefeitura.

Coleta e ecopontos

Sobre o calendário de coleta, o secretário afirmou que já existem horários e dias definidos para diferentes regiões da cidade. “Talvez não tenham sido bem divulgados”, disse. Hack também salientou que existem quatro ecopontos – nos bairros Santo Afonso, Canudos, Roselândia e Rincão. “Acha que precisamos de sub-ecopontos, para que, a partir deles, os resíduos sejam levados aos locais indicados.” Ele assegurou que, nos próximos dias, deve ser divulgado os horários de coleta e dos ecopontos pelos jornais.

Pneus e lâmpadas

No caso dos pneus, o secretário disse que estão sendo feitos contatos com empresas que recolhem para reutilização. “Hoje em dia há pessoas aqui na cidade que vivem do pneu. Seria muito complicado inviabilizar essa atividade. Queremos integrar este grupo.” As lâmpadas fluorescentes também representam um grande problemas nas cidades, lembrou. “Tivemos uma reunião com a CDL, para juntos buscarmos uma solução”.

Entulhos e reciclagem

No que diz respeito aos tele-entulhos, Hack diz que a prefeitura está procurando áreas para o descarte. “Mas se alguém tem essa área, o poder público não pode simplesmente liberar seu uso. O dono que tem que pedir”, explicou. Por outro lado, apontou que está sendo feita uma contratação emergencial para a realização de podas.

O secretário também trouxe uma boa notícia sobre reciclagem: “Nos próximos dias vão ser investidos R$ 600 mil na Roselândia”. Além da inclusão social dos trabalhadores do setor e da aquisição de uma balança, a compostagem voltará a ser discutida.

Educação ambiental

A educação ambiental é outro ponto de destaque na agenda da pasta, disse Hack. “Queremos um grande envolvimento com as escolas. O objetivo formar agentes de opinião. E não só sobre lixo, mas sobre cachorros de rua, sobre o nosso dia a dia. É nas escolas que vamos iniciar as mudanças.”

Presenças

O presidente da Casa, Jesus Maciel (PTB), destacou e agradeceu a presença das autoridades e de representantes de escolas, entidades, empresas e associações de bairro. “A reunião foi muito proveitosa. Precisamos cobrar e apresentar soluções. Vamos dar as mãos, e não vamos esquecer que o lixo é responsável de todos nós”, finalizou.

Informações Comunicação Câmara NH

Compartilhar

Lula empossa dez novos ministros

Avançar »

Polêmica: Passagem integrada em Novo Hamburgo pode ficar para 2011

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*