• Visualizações 574

Na Tunísia, estado de emergência é suspenso após três anos

O atual presidente tunisiano, Moncef Marzouki foi quem suspendeu a medida. Desde janeiro de 2011, a Tunísia vivia formalmente sob regime de “exceção”.

Da Redação (redacao@novohamburgo.org) (Siga no Twitter) 

O “estado de emergência” que vigorava n Tunísia há três anos, foi suspendido nesta quinta-feira, dia 06, pelo presidente tunisiano, Moncef Marzouki. Desde janeiro de 2011, a Tunísia vivia formalmente sob regime de “exceção”, época que a população se revoltou e destituiu do poder Zine El-Abidine Ben Ali, que ficou no poder por 23 anos. Após, o movimento que ficou conhecido como Primavera Árabe, se deu, pois o levante acabou se espalhando pelos vizinhos Egito, Iêmen e Líbia.

O país aprovou uma nova Constituição, em janeiro, no seu texto, consta redução significativa da influência religiosa e rejeita o islamismo como fonte de suas leis. Desde 2011 as forças de segurança da Tunísia tiveram de enfrentar militantes do movimento islâmico extremista Ansar al Sharia, um dos grupos radicais que emergiram após a queda de Ben Ali. O estado de emergência se manteve em alerta ao redor do país a polícia local durante este período, além disso, possuía o poder para intervir, impedir e restringir protestos populares.

Já em 2013, no mês de novembro, o atual presidente havia estendido o estado de emergência para até junho de 2014, deixando claro que a suspensão foi feita com quatro meses de antecedência.

Informações de opera mundi

FOTO: Jean-Marc Loos / Reuters

Compartilhar

Papa Francisco e presidente Putin são indicados ao Prêmio Nobel da Paz

Avançar »

Filho de Kadafi é deportado para Líbia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*