• Visualizações 715

Boston: Uma das bombas estava dentro de panela de pressão

Segundo CNN, explosões foram ativadas por timer, não por um telefone celular. Sabe-se por enquanto que os explosivos eram pequenos, possivelmente uma mistura de açúcar e clorato de potássio.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Pelo menos uma das bombas usadas no atentado desta segunda-feira, dia 15, na Maratona de Boston foi colocada em uma panela de pressão, escondida dentro de uma mochila, informou nesta terça-feira,16, a rede CNN, citando uma fonte policial.

Outra fonte afirmou que uma das bombas foi ativada com o uso de um timer, e não de um telefone celular, como suspeitou-se inicialmente. Um explosivo fabricado em uma panela de pressão também foi usado na tentativa fracassada de provocar uma explosão na Times Square, em Nova York, em 2010.

As informações fazem parte da série de detalhes que começaram a surgir em meio às investigações. Sabe-se por enquanto que os explosivos eram pequenos, possivelmente “uma mistura improvisada de baixa velocidade, talvez pólvora ou uma mistura de açúcar e clorato (de potássio)”, apontaram especialistas, após analisar a fumaça provocada registradas por câmeras perto da linha de chegada da maratona.

Segundo a emissora “Fox”, em pelo menos um dos artefatos, a panela de pressão estava unida a uma tábua de madeira, à qual estava colada uma garrafa cheia de pregos, bolas de metal e chumbo.

Investigações

Ainda não há pistas sobre o motivo ou o responsável pelo ataque. “Nós iremos até o fim do mundo para identificar os responsáveis por esse crime desprezível, e faremos tudo o que pudermos para trazê-los à Justiça”, disse o agente especial do FBI responsável pela investigação em Boston, Richard DesLauriers. Em busca de pistas, os investigadores estão analisando imagens feitas pelo público durante a maratona.

Terrorismo

Para as autoridades americanas, trata-se de um ato terrorista. “O FBI (polícia federal americana) investiga o ocorrido como um ato de terror. O que não sabemos é quem o realizou, se foi um grupo estrangeiro ou americano, ou se foi uma ação de um único indivíduo. Até agora, tudo é especulação”, afirmou o presidente Barack Obama, em declaração na Casa Branca transmitida ao vivo para todo o país, nesta terça.

O atentado ocorreu por volta das 14h50min, pelo horário local (15h50 de Brasília), mais de 4 horas depois do início da prova e quando mais da metade dos 27.000 participantes já havia cruzado a linha de chegada.

Informações de Veja

FOTO: reprodução / Veja

Compartilhar

Protestos contra Maduro deixam sete mortos na Venezuela

Avançar »

Carta com “substância suspeita” é enviada a Obama

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*