• Visualizações 1187

Governo do Uruguai apresenta projeto para a “legalização controlada” da maconha

Proposta foi apresentada em meio a uma série de medidas analisadas pelo governo do presidente de esquerda, José Mujica, com o objetivo de combater a violência no país.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O governo do Uruguai apresentará um projeto de lei para a “legalização controlada” da maconha, o que implica no controle por parte do Estado da produção e distribuição da droga, anunciaram autoridades do país nesta quarta-feira, dia 20.

A proposta é parte de medidas que buscam combater a insegurança no país. “Pensamos que a proibição de certas drogas está criando mais problemas à sociedade que a droga em si, com consequências desastrosas”, disse o ministro uruguaio da Defesa, Eleuterio Fernández Huidobro.

Segundo o ministro, o Estado buscará “o controle estrito da distribuição e produção” da cannabis. O país é o primeiro da América Latina a apresentar um projeto com este objetivo.

A proposta foi apresentada em meio a uma série de medidas analisadas pelo governo do presidente de esquerda, José Mujica, com o objetivo de combater a violência no país.

O Parlamento uruguaio analisa três projetos de lei, de distintos partidos para a legalização do cultivo de maconha para consumo próprio, porém o governo teme que a medida seja utilizada pelo narcotráfico para transformar o país em um “centro de fabricação e distribuição internacional de drogas”, disse o ministro Fernández Huidobro.

Informações de Imprensa PMNH

FOTO: ilustrativa / brasil247

Compartilhar

Militares negam morte de Hosni Mubarak, mas admitem inconsciência

Avançar »

Paraguai aprova processo de impeachment contra Fernando Lugo

2 comentários

  1. Anonimo
    25 de junho de 2012

    Excelentíssimo Senhor Presidente da República
    Venho respeitosamente à presença de Vossa Excelência, encaminhar o meu humilde trabalho, movido pelo íntimo desejo em ajudá-Lo no combate aos traficantes de drogas, feito com esse único propósito.
    Atenciosamente agradeço a Vossa respeitável atenção, desde já vos agradecendo, desejo em nome de Deus, o Nosso Criador Divino, a Vossa Excelência, muita vida e saúde, juntamente com todos os seus familiares e um feliz governo ao bondoso e ativo povo do Uruguai nossa querida Pátria Irmã do povo Brasileiro.
    Por gentileza, queira dar um forte abraço por unirmos no mesmo idal, nos queridíssimos Senhores Vice-Presidente Danilo Astori
    Deputado Sebastiãn Sabini
    Deputado Yerú Pardinas
    Saudações

    Responder
  2. Anonimo
    25 de junho de 2012

    ESQUEMA DO PLANO É O SEGUINTE:
    1) – O Dependente químico de qualquer tipo de drogas psicotrópicas, quando, pelo vicio adquirido e às vezes até mesmo imposto, necessitar de consumi-las, ao invés de comprar por preço exorbitante de um traficante seu conhecido, que vende a droga completamente alterada para pior, enxertada com creolina, água de bateria, amônia, crak, óxi, e tantas outras misturas venenosas que tudo fará para que essa droga vicie, adoeça e mate o infeliz do viciado o quanto antes possível, deixando-lhe o lucro de seu nefasto trabalho e não lhes importando as lágrimas, as dores, as saudades, a falta que farão aos seus, principalmente à infeliz mãe, aos irmãos, às irmãs e esposas e a todos os seus parentes e amigos. 2) – O dependente químico deverá ir a um médico especializado, devidamente treinado para exercer tal fim no Posto de Saúde, sem nenhum medo de ser preso, porque ele não é um criminoso, mas um doente, porque na verdade, o traficante que vende drogas criminosas é que deve ir para a cadeia e o doente deve procurar um médico que, passará a ser seu confidente, seu amigo que tudo fará para curá-lo ou libertá-lo daquele vicio o mais breve possível com o amparo de leis legítimas, rigorosas e com sentenças aplicadas com bastante rigor, para que o mesmo possa sofrer, tudo aquilo que fez sofrer. Essa é a Divina Lei de Causa e Efeito, citada nos Evangelhos de nosso Mestre e Senhor Jesus Cristo.
    3)- Após ser devidamente examinado pelo médico especializado no tratamento de dependentes químicos, o paciente usuário de drogas, receberá uma receita gratuita, onde deverá constar legivelmente: 1)- O nome da droga psicotrópica. 2)- A quantidade total que deverá ser receitada em gramas. 3)- Quantas vezes o usuário deverá usar a droga. 4)- Quais horas deve ser usada. 5) Aconselhando-o a voltar assim que acabar com o conteúdo da receita sem nenhum medo ou qualquer receio, porque todo doente deve ser tratado, com a devida atenção, esmero e muito carinho.
    4) – Ao receber a receita médica, o dependente usuário de drogas, deverá procurar uma farmácia em qualquer cidade, onde comprará a droga receitada, por um preço justo, devidamente controlado pelo Ministério da Saúde, inteiramente purificada, sem nenhuma mistura venenosa para sua saúde, que deverá estar devidamente acondicionada em papel próprio e diretamente das mãos do farmacêutico devidamente instruído para tal fim ou de um funcionário responsável e devidamente capacitado para a execução desse serviço.
    5) – A fiscalização sobre a competência do médico, do farmacêutico e do funcionário. bem como, do envolvimento, tratamento e até mesmo, a cura ou libertação do indesejável vício, deverá ser devidamente executada através do Meritíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da respectiva Comarca Judicial, pelo Nobre Senhor Doutor Promotor de Justiça dessa Comarca Judicial, pelo Digníssimo Senhor Doutor Delegado de Policia do Município e de Entidades que exerçam essa salvadora atividade, digníssima e misericordiosa, em prol da saúde pública de todos aqueles que quiserem ser salvos, tratados, e se Deus quiser, curados de tão horrível vício destruidor de famílias, de amizades, de emprego e de vidas.
    6) -Todos os Postos de Saúde, deverão contar no mínimo de dois médicos devidamente instruídos, treinados, capacitados e responsabilizados pelo Ministério de Saúde, com instrução e treinamento fornecido pelo respectivo Ministério.
    7) -Todas as farmácias, deverão ter pelo menos dois funcionários sob o controle e responsabilidade do farmacêutico titular, devidamente treinados pelo Ministério de Saúde para a execução dessa guarda, manipulação e venda das drogas, sendo que tais drogas deverão ser a eles confiados e que a guarda, deverá ser feita em cofres apropriados, para tal segurança, com toda responsabilidade do farmacêutico titular.
    8) – Quanto à fiscalização das drogas propriamente ditas, deverá ficar a critério do Ministério de Saúde, bem como todo processamento de tudo que se refere às drogas psicotrópicas.
    Esperamos que Deus nos ajude e que possamos cumprir com essa .
    difícil e auspiciosa missão.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*