• Visualizações 539

Diretoria informa que FMI obtém US$ 456 bilhões para fundo anticrise

Dirigente do FMI saudou as contribuições, que incluem US$ 43 bilhões da China, US$ 10 bilhões do Brasil e mais US$ 10 bilhões do México. 

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

As novas contribuições ao Fundo Monetário Internacional – FMI prometidas por seus integrantes já somam US$ 456 bilhões no primeiro dia da cúpula do G20, informou a diretora-gerente do FMI, Christine Lagarde (foto).

A dirigente do FMI saudou as contribuições, que incluem US$ 43 bilhões da China, US$ 10 bilhões do Brasil e mais US$ 10 bilhões do México. Rússia e Índia, que integram o Brics (grupo político de cooperação), com Brasil, China e África do Sul, também prometeram US$ 10 bilhões, mas os sul-africanos se limitaram a US$ 2 bilhões.

No caso específico do Brics, a contribuição está vinculada à implementação por parte do FMI e que estabelece um aumento do poder de voto de várias nações emergentes. Os Brics também analisaram a possibilidade de se criar um fundo virtual de reservas para fomentar um intercâmbio de moedas que dinamize suas relações comerciais e reduza o impacto da crise financeira.

“Resolvemos iniciar estudos para a criação de um fundo virtual de reservas de modo que possamos realizar swaps (operações em que há troca de posições quanto ao risco e rentabilidade, entre investidores) entre os Brics”, revelou o ministro brasileiro da Fazenda, Guido Mantega.

Os Estados Unidos pediram à União Europeia e ao FMI que renegociem os termos da ajuda à Grécia para permitir que Atenas tenha mais tempo para cumprir os compromissos assumidos com o plano de socorro.

As eleições gerais gregas deste domingo, dia 17, deram a vitória ao partido conservador Nova Democracia, partidário do euro, mas por pequena margem. Como consequência, o FMI se manifestou aberto a uma renegociação dos elementos do crédito de 130 bilhões de euros concedido a Atenas.

No projeto de declaração final da cúpula, cujo rascunho foi obtido pela AFP, o G20 “se compromete a adotar as medidas necessárias para reforçar o crescimento mundial e restaurar a confiança”. O grupo também manifesta sua disposição de lutar contra o protecionismo e de promover a criação de empregos no planeta.

Informações de G1

FOTO: ilustrativa / envolverde

Compartilhar

Onda de violência na Nigéria deixa mais de 50 pessoas mortas

Avançar »

Militares negam morte de Hosni Mubarak, mas admitem inconsciência

Um comentário

  1. Carlos Silva
    19 de junho de 2012

    É muito engraçado o Brasil emprestando dinheiro e os hospitais e escolas na maior decadêencia. Eu queria que quando a nossa presidente Dilma sentisse alguma coisa referente a saúde ela fosse atendida nos hospitais que ela disse que são bons.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*