ONU exportará programas brasileiros contra a fome para outros continentes

Segundo a organização, o Brasil é um exemplo no combate a fome, pois tirou 30 milhões de pessoas dessa situação com o Fome Zero e Bolsa Família.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O Programa Mundial de Alimentos – PMA, da Organização das Nações Unidas – ONU, quer aproveitar o modelo brasileiro com programas de combate a fome para regiões da África, Ásia e América Latina.

A diretora do PMA, Josette Sheeran, afirma que o Brasil é um exemplo para esses continentes. “O Brasil é um magnífico exemplo, principalmente para o continente africano, porque nos últimos anos tirou 30 milhões de pessoas da pobreza e da fome”, acredita Josette.

Nesta segunda-feira, dia 07, o PMA inaugurou um “centro de excelência contra a fome”, a fim de promover a cooperação entre países. O objetivo deste centro é desenvolver planos nacionais de alimentação escolar e sustentar a segurança alimentar em diversos países.

“Queremos exportar para outros países a fortaleza demonstrada pelo Brasil na luta contra a fome e a desnutrição. Essa experiência deve ser aproveitada”, falou Sheeran, que pretende investir em planos como o Fome Zero e Bolsa Família. Ambos planos foram criados no Brasil para garantir a alimentação diária de milhões de pessoas.

Países como Moçambique e Mali receberam a iniciativa citada acima, a fim de fomentar programas de troca de informação sobre práticas de alimentação nas escolas. Já a região do Chifre da África passa por uma crise alimentícia, uma situação muito delicada, em que é preciso atuação e trabalho em conjunto.

Informações de Folha.com

FOTO: Ilustrativa / GettyImages

Compartilhar

Terremoto de 6,8 graus atinge sul do Japão

Avançar »

FMI alerta sobre risco de crise econômica mundial

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*