Egito ainda vive momentos de dificuldade

Mesmo após a renúncia de Mubarak o país ainda não voltou à normalidade. Serviços, sistema de segurança ainda são precários e ainda ocorrem protestos em locais específicos.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Três dias depois da renúncia do presidente Hosni Mubarak, o Egito  ainda não voltou à normalidade.

Leia Mais

Mais de um milhão vão às ruas e Mubarak renuncia

A prestação de alguns serviços, como o fornecimento de combustíveis e a retirada de dinheiro nos caixas automáticos, ainda é precária. Nesta terça-feira, 15, é feriado nacional por causa do aniversário de Maomé, fundador da religião muçulmana, e as escolas públicas só voltam a funcionar no próximo domingo, 20.

O sistema de segurança das principais cidades está em fase de organização e ainda não voltou ao normal. A reclamação de alguns moradores de Alexandria e do Cairo é que a maior parte dos militares só está nas ruas à noite. As informações são da Lusa, agência pública de noticias de Portugal.

Paralelamente, há ainda protestos em lugares específicos do Egito. Na capital, alguns manifestantes insistem em manter os protestos em frente aos prédios do Ministério das Antiguidades e da Câmara Municipal.

Na última sexta-feira, 11, depois de uma onda de 18 dias de manifestações contra o governo, Hosni Mubarak renunciou à Presidência do Egito, que ocupava há quase 30 anos. Ele e a família deixaram o Cairo em direção a  Sharm el-Sheikh, no Mar Vermelho. O local é considerado um paraíso: com hotéis luxosos e próprio para mergulho.

O governo de transição no Egito está sob responsabilidade de uma junta militar, comandada pelo marechal Mohammed Tantawi, que até então era ministro da Defesa. Os militares avisaram que o Parlamento será destituído, reformada a Constituição e que em seis meses haverá eleições no país.

Informações de Agência Brasil

FOTO: reprodução / Terra

Compartilhar

Egito: Mais de um milhão vão às ruas e Mubarak renuncia

Avançar »

Julgamento de Berlusconi por escândalo sexual começa em abril

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*