Manifestantes entram em confronto no Egito

Partidários e contrários ao presidente Hosni Mubarak se enfrentaram na Praça Tahrir, no centro do Cairo, nesta quarta-feira.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Manifestantes a favor e contra o governo do Egito entraram em confronto nesta quarta-feira, dia 02, na Praça Tahrir, Centro do Cairo, um dos focos dos protestos dos últimos dias.

Leia Mais

Revolta no Egito tem momento mais tenso

Manifestantes convocam greve geral e passeata de um milhão de pessoas

Milhares de pessoas que pedem o fim do regime do presidente Hosni Mubarak estão em vigília há dias. Partidários de Mubarak, porém, também realizam nesta quarta uma manifestação na Capital do país. Um repórter da Associated Press observou pessoas dos dois lados se atacando com paus. Algumas ficaram feridas.

O plano da oposição egípcia de realizar um grande protesto contra o regime na próxima sexta-feira está mantido, revela um importante organizador do evento. A ação ocorre apesar da ordem do Exército para que as pessoas retornem para suas casas. Na terça-feira, o presidente Hosni Mubarak afirmou que não pretende tentar a reeleição, em setembro. Aos 82 anos, está no poder desde 1981. Os oposicionistas querem que ele renuncie imediatamente.

O compromisso de Mubarak de deixar o poder em setembro não é suficiente e ele deve deixar o cargo imediatamente, diz o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, que já se manifestou anteriormente a favor dos manifestantes. “O povo (egípcio) espera uma decisão muito diferente de Mubarak”, afirma Erdogan a jornalistas turcos durante uma visita ao Quirguistão, segundo o canal de televisão NTV. “A atual administração não inspira confiança até agora, já que a mudança democrática buscada pela população está em questão.”

Forças Armadas pedem o

fim dos protestos no Egito

As Forças Armadas egípcias pediram nesta quarta-feira que os manifestantes que há nove dias exigem a renúncia do presidente Hosni Mubarak encerrem os protestos, em um discurso de um porta-voz militar na televisão estatal.

Internet é parcialmente restabelecida

Os serviços de internet foram parcialmente restabelecidos nesta quarta-feira no Egito, após cinco dias de interrupção. No Cairo, é possível ter acesso à rede em algumas partes, utilizando um operador egípcio. Dos 80 milhões de egípcios, 23 milhões têm acesso à rede. As autoridades haviam cortado o acesso à internet na noite da última quinta-feira, na véspera de grandes manifestações convocadas contra o regime do presidente Hosni Mubarak.

Informações de Agência Estado

FOTO: Patrick Baz / AFP

Compartilhar

Revolta no Egito tem momento mais tenso

Avançar »

Egito: Autoridades confirmam primeiras mortes em confrontos

sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*