WikiLeaks perde mais de US$ 620 mil por semana, diz Assange

Australiano fundador do site afirma que, para continuar com as atividades, “será necessário, de uma maneira ou de outra, recuperar este dinheiro”.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O site WikiLeaks enfrenta dificuldades financeiras e perde mais de 620.000 dólares por semana desde que começou a divulgar as notas de diplomatas americanos, afirmou o fundador do portal, Julian Assange.

Em entrevista aos jornais suíços La Tribune e 24Heures, indagado se as pressões sofridas poderão acabar com suas atividades, Assange explicou: “do ponto de vista pessoal, não. Eu diria, inclusive, que as pressões fortalecem minha determinação. Mas do ponto de vista financeira, é outra coisa”.

“Perdemos mais de 600.000 francos suíços (620.000 dólares) por semana desde que começou a difusão dos telegramas diplomáticos. Para continuar com nossas atividades, será necessário, de uma maneira ou de outra, recuperar este dinheiro”, acrescentou.

O australiano, que atualmente se beneficia de um regime de liberdade condicional no Reino Unido, espera um processo para uma possível extradição para a Suécia, onde é processado por “agressões sexuais”.

A data de seu processo deve fixada durante uma audiência prevista nesta terça-feira em Londres. Julian Assange desmentiu os rumores de que teria apresentado um pedido de asilo na Suíça, mas disse que a questão continua em aberto.

“Estamos refletindo sobre o país mais apropriado em termos de segurança para mim e minha equipe. Nada está decidido. A Suíça continua sendo uma possibilidade. Tampouco excluímos a Austrália”, acrescentou.

Informações de portal UOL e AFP

FOTO: reprodução / venturebeat

Compartilhar

Jornal francês aponta China como suspeita em caso de espionagem na Renault

Avançar »

Jovem acusado por assassinato no Arizona pode ser condenado à morte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*