Fórmula 1: Button vence na Austrália em corrida espetacular

Jenson Button vence o GP da Austrália, seguido por Robert Kubica que chega na segunda colocação e Felipe Massa completa o pódio em terceiro. Corrida nas ruas de Melbourne foi espetacular, com acidentes, ultrapassadas e muita briga na pista.

Da Redação redacao@novohamburgo.org

O que faltou na primeira prova da Temporada 2010 da Fórmula 1, realizada no Bahrein, sobrou no GP da Austrália, segunda prova da temporada. Batidas, ultrapassagens e brigas na pista, fizeram da corrida nas ruas de Melbourne uma prova espetacular.

Leia Mais

Final de semana de muita velocidade nas pistas

Dobradinha da Ferrari no Bahrein

A corrida começou a ficar emocionante antes mesmo da largada. Uma chuva a dez minutos da largada, deixou toda a pista montada, obrigando as equipes a mudar para os pneus intermediários às pressas, no grid de largada. No momento da volta de apresentação, o asfalto estava muito escorregadio, o que dificultou muito a vida dos pilotos em Melbourne.

A Corrida

Fernando Alonso (Ferrari) foi atingido por Jenson Button (McLaren) na primeira curva

Na largada, Felipe Massa, tracionou melhor que Fernando Alonso, seu companheiro de equipe e pulou para a segunda colocação. O espanhol ficou para trás e foi atingido por Jenson Button no contorno da primeira curva. O espanhol rodou e caiu para a última posição.

Ainda na primeira volta, Kamui Kobayashi, da Sauber, bateu na proteção da pista e acertou em cheio a Williams de Nico Hulkenberg. O suíço Sebastien Buemi, da STR, também foi colhido pelo carro do alemão. Os três saíram da corrida e o acidente provocou a do safety car, que ficou na pista até a quarta volta.

Na relargada, Sebastian Vettel e Felipe Massa mantiveram as duas primeiras posições, enquanto Fernando Alonso começava sua corrida de recuperação. Ainda na relargada o  inglês Lewis Hamilton aproveitou um deslize de Jenson Button e superou o companheiro.

Após perder a posição, Button foi ousado ao ser o primeiro a entrar nos boxes para colocar os pneus macios, para pista seca. A estratégia era arriscada, pois a corrida estava apenas na sexta volta e a pista não estava totalmente seca, tanto que na saída do pit stop, o inglês teve problemas para manter o caro na pista.

Duas voltas após a ousadia de Button o restante dos pilotos entraram nos boxes e também colocaram os pneus para pista seca. Na troca de Felipe Massa a equipe Ferrari trabalhou com lentidão, tirando duas posições do piloto brasileiro.

Quando todos os pilotos já estavam com pneus para pista seca, uma leve garoa voltou a cair no circuito, mas o asfalto continuava em boas condições. Na 15ª volta, o espanhol Fernando Alonso superou Barrichello e ganhou a oitava posição, enquanto a ameaça de chuva era definitivamente descartada.

Na volta seguinte, o australiano Mark Webber atacou Felipe Massa na primeira curva e fez a ultrapassagem, Lewis Hamilton aproveitou e em uma linda manobra também passou Massa. Aproveitando a alta velocidade, o inglês tentou superar o australiano na curva seguinte e os dois se tocaram. Ambos foram parar na caixa de brita, mas conseguiram voltar à corrida sem problemas. Após o retorno, o piloto da RBR começou a andar rápido e recuperar o tempo perdido.

Na 22ª volta, Massa saiu de traseira e permitiu o ataque de Lewis Hamilton, que o ultrapassou com facilidade. Com isso, Fernando Alonso colou na traseira do companheiro de equipe, mas não conseguiu superá-lo e perdeu a posição para Mark Webber.

No fim da 26ª volta, o líder da corrida Sebastian Vettel passou reto de forma estranha na curva Ascari e atolou o carro na caixa de brita, ficando fora da corrida. A liderança caiu no colo de Jenson Button, que era um dos mais rápidos da pista. Kubica ficou com a segunda posição.

Na 33ª, Mark Webber, Nico Rosberg e Lewis Hamilton optaram por colocar pneus novos. Com as paradas, Massa e Alonso subiram para o terceiro e quarto lugares, respectivamente.

Faltando dez voltas para o fim da corrida o inglês Hamilton chegou no espanhol Alonso e iniciou um duelo emocionante. O espanhol sofria com a aderência de seus pneus, mas colocou em ação a sua competência de Bi Campeão Mundial e se manteve a frente do inglês, que tinha um carro mais equilibrado e veloz.

Na penúltima volta, Hamilton tentou mais uma vez, errou e teve a traseira acertada por Mark Webber. Os dois foram novamente para a caixa de brita, mas conseguiram retornar à pista. Hamilton caiu para sexto, enquanto o australiano teve de trocar o bico e voltou na nona posição. Na frente, com uma boa vantagem, Button recebia a bandeirada do ator John Travolta. Kubica ficou em segundo, seguido por Massa, que completou o pódio em terceiro.

Os brasileiros Bruno Senna e Lucas di Grassi abandonaram nas primeiras voltas da prova e o brasileiro Rubens Barrichello ficou na oitava colocação.

Confira o resultado final do GP da Austrália:

Pos Piloto País Equipes Tempo
1 Jenson Button ING McLaren-Mercedes 58 voltas em 1h33m36s531
2 Robert Kubica POL Renault a 12s034
3 Felipe Massa BRA Ferrari a 14s488
4 Fernando Alonso ESP Ferrari a 16s304
5 Nico Rosberg ALE Mercedes a 16s683
6 Lewis Hamilton ING McLaren-Mercedes a 29s898
7 Vitantonio Liuzzi ITA Force India-Mercedes a 59s847
8 Rubens Barrichello BRA Williams-Cosworth a 1m00s536
9 Mark Webber AUS RBR-Renault a 1m07s319
10 Michael Schumacher ALE Mercedes a 1m09s391
11 Jaime Alguersuari ESP STR-Ferrari a 1m11s301
12 Pedro de la Rosa ESP Sauber-Ferrari a 1m14s084
13 Heikki Kovalainen FIN Lotus-Cosworth a 2 voltas
14 Karun Chandhok IND Hispania-Cosworth a 5 voltas
Não completaram
Timo Glock ALE VRT-Cosworth a 17 voltas/mecânico
Lucas di Grassi BRA VRT-Cosworth a 32 voltas/mecânico
Sebastian Vettel ALE RBR-Renault a 33 voltas/freio
Adrian Sutil ALE Force India-Mercedes a 49 voltas/mecânico
Vitaly Petrov RUS Renault a 49 voltas/rodada
Bruno Senna BRA Hispania-Cosworth a 54 voltas/hidráulico
Sebastien Buemi SUI STR-Ferrari a 58 voltas/acidente
Nico Hulkenberg ALE Williams-Cosworth a 58 voltas/acidente
Kamui Kobayashi JAP Sauber-Ferrari a 58 voltas/acidente
Jarno Trulli ITA Lotus-Cosworth a 58 voltas/não largou
Classificação final do Mundial de Pilotos após 2 de 19 corridas:
Posição Piloto País Equipe Pontos
1 Fernando Alonso ESP Ferrari 37
2 Felipe Massa BRA Ferrari 33
3 Jenson Button ING McLaren-Mercedes 31
4 Lewis Hamilton ING McLaren-Mercedes 23
5 Nico Rosberg ALE Mercedes 20
6 Robert Kubica POL Renault 18
7 Sebastian Vettel ALE RBR-Renault 12
8 Michael Schumacher ALE Mercedes 9
9 Vitantonio Liuzzi ITA Force India-Mercedes 8
10 Mark Webber AUS RBR-Renault 6
11 Rubens Barrichello BRA Williams-Cosworth 5
12 Adrian Sutil ALE Force India-Mercedes 0
13 Jaime Alguersuari ESP STR-Ferrari 0
14 Nico Hulkenberg ALE Williams-Cosworth 0
15 Heikki Kovalainen FIN Lotus-Cosworth 0
16 Sebastien Buemi SUI STR-Ferrari 0
17 Jarno Trulli ITA Lotus-Cosworth 0
18 Pedro de la Rosa ESP Sauber-Ferrari 0
19 Bruno Senna BRA Hispania-Cosworth 0
20 Timo Glock ALE VRT-Cosworth 0
21 Vitaly Petrov RUS Renault 0
22 Kamui Kobayashi JAP Sauber-Ferrari 0
23 Lucas di Grassi BRA VRT-Cosworth 0
24 Karun Chandhok IND Hispania-Cosworth 0

Com informações GloboEsport.com

FOTOS: reprodução / Getty Imagens / Rede Globo

Compartilhar

Final de semana de muita velocidade nas pistas

Avançar »

Gauchão 2010: Inter perde mais uma, agrava a crise e cai para o quarto lugar na Chave 2

Um comentário

  1. arnaldorodriguescosta
    28 de março de 2010

    pelo amor de DEUS,eu tenho vergonha de ser brasileiro quando se fala nesse tal de rubens pe de chinelo o cara e um mercenario e ele e´ muito ruim no que faz,ele correndo sozinho ainda chega em segundo

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*