Rio dos Sinos: Chuvas garantem abastecimento público

Semae e Comusa suspenderam cortes de água em São Leopoldo e Novo Hamburgo em função da elevação no nível do manancial e racionamento não deve ser retomado essa semana. .

Felipe de Oliveira felipe@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Pelo menos até o final desta semana os moradores de São Leopoldo não ficarão sem água durante o dia. Quem garante é o diretor do Serviço Municipal de Água e Esgoto (Semae), Luiz Antonio Castro.

Leia Mais

Novo Hamburgo suspende corte diário no abastecimento de água 

A direção do órgão leopoldense reuniu-se nesta segunda-feira, dia 16, para avaliar o resultado das chuvas que caíram na região entre quinta-feira e domingo e decidiu manter a suspensão do racionamento. O plano de cortes, em vigor desde 7 de dezembro, foi suspenso no último sábado. “A chance de retomarmos o rodízio essa semana é muito remota”, afirma Castro.

O encaminhamento que saiu da reunião entre o Semae e o Consórcio Público de Saneamento Básico da Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos (Pró-Sinos) estabelece avaliações diárias no nível do manancial. A medição de segunda na base de captação de água bruta, no bairro Pinheiros, apontou 3,4 metros.

Segundo o diretor-executivo do Pró-Sinos, Julio Dorneles, a estimativa é de que o rio chegue ao nível crítico novamente, próximo de 1 m, até o dia 27 de janeiro caso não chova forte antes disso. O decreto assinado pelo prefeito Ary Vanazzi fixando multa de R$ 114,43 a R$ 572,15 a quem for flagrado lavando o carro, a calçada, irrigando jardins ou reabastecendo piscinas com água potável segue em vigor.

NOVO HAMBURGO – Em Novo Hamburgo, onde na segunda-feira o nível do manancial estava em 5,81 metros, do solo à superfície, na base de captação da Comusa – Serviços de Água e Esgoto, a situação não é muito diferente. É a melhor marca em mais de dois meses. O racionamento está suspenso desde sábado, mas ainda poderá ser retomado. O diretor Mozar Dietrich diz que a característica do rio não sugere previsões otimistas. “Assim como sobe rápido, o Sinos desce na mesma velocidade”, argumenta.

Elevação deve seguir

O Pró-Sinos espera que o rio ainda suba nos próximos dias devido ao volume de chuva registrado na região das cabeceiras. Em Caraá e Santo Antônio da Patrulha, apenas entre a sexta-feira e o sábado, os acumulados variaram de 150 a 200 milímetros. Em São Francisco de Paula, em quatro dias, foi superior a 150 mm. Já em Campo Bom, no trecho médio do manancial, a chuva acumulada entre quinta-feira e domingo foi de 89 mm. Os números são da MetSul Meteorologia, que prevê agora tempo seco até o final de janeiro, com o registro de chuvas de verão.

FOTO: Felipe de Oliveira / novohamburgo.org

Compartilhar

São Leopoldo amplia período de racionamento de água para 10 horas de corte

Avançar »

São Leopoldo será a sede de fábrica de elevadores da Hyundai

Um comentário

  1. AYANE
    17 de janeiro de 2012

    E BOM MESMO TIRAR ELE DO BBB ESSO NAO E COISA Q SE FACA
    ELE TAVA BEBO MAS NAO TAVA DOIDO..

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*