Advogado destaca direitos de consumidores que ficaram sem água em São Leopoldo

Referindo-se à situação semelhante ocorrida em Vitória, Igor Britto explica que moradores podem pedir ressarcimento.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Os moradores de São Leopoldo que sofreram com a falta de água no município podem ser indenizados pelo problema. É o que diz o advogado de direito do consumidor Igor Britto.

Leia Mais

Fornecimento de água deve ser normalizado até quinta-feira, promete prefeitura de São Leopoldo

“O serviço essencial por determinação da Constituição e pelo Código de Defesa do Consumidor, de maneira alguma pode ser interrompido. As pessoas não podem deixar de receber os serviços, seja qual for o motivo”, explica.

Britto esteve no programa Bom Dia ES para falar sobre a situação na cidade de Vitória, semelhante à de São Leopoldo. Na cidade capixaba, mais de um milhão de pessoas ficaram sem abastecimento de quarta-feira, 06, a domingo, 10.

O advogado recomenda a união por meios dos condomínios, associações de bairros e de comerciantes. “É mais eficiente uma ação civil pública promovida por um grupo de pessoas do que por indivíduos que vão disputar sozinhos esse problema”. Ele afirma que a questão não é apenas o gasto que o consumidor teve com a compra da água. É também o transtorno causado pela falta dela.

“O cidadão comum pode, além de pedir ressarcimento do gasto extra que teve com a compra de água, entrar na justiça por danos morais. Já no comércio (padarias, restaurante, supermercados, salão de beleza) é possível comprovar as perdas patrimoniais. É só fazer um levantamento do lucro obtido num período anterior à falta da água e comparar com a semana do problema”, esclarece.

Na madrugada desta quinta-feira, dia 14, os reparos na tubulação rompida em São Leopoldo foram concluídos. No entanto, a previsão de normalização é para sexta-feira, 15.

Com informações de portal G1

FOTO: reprodução / Miro de Souza-RBS

Compartilhar

Fornecimento de água deve ser normalizado até quinta-feira, promete prefeitura de São Leopoldo

Avançar »

Nível do Rio dos Sinos preocupa Defesa Civil, que começa a alertar famílias ribeirinhas

2 comentários

  1. 14 de julho de 2011

    Entrei na justiça comum contra a prestadora de serviço (CAGECE), pois fiquei por 10 dias sem água tendo de mudar-me para uma pousada, eu a esposa e duas crianças menores. Demais não! A audiência é agora em agosto.

    Responder
  2. Vanderlei
    15 de julho de 2011

    Continuamos sem agua em Sao Leopoldo, hoje eh sexta-feira, 15/07/2011 21hs.

    Basta pesquisar na internet e voce vera a quantidade de problemas que Sao Leopoldo vendo tendo ao longo do tempo com relacao ao abastecimento de agua.

    Nada eh por acaso, o descaso mais cedo ou mais tarde cobra seu preco, e nesse caso eh da populacao.

    As ruas desta cidade tambem estao abandonadas assim como todo o resto.

    Estamos contando com os veiculos de comunicacao para nos ajudar e monitorar esses problemas, pois quando aparece na imprensa, pelo menos alguma atitude eh tomada.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*