Grêmio repudia decisão da CBF sobre partida no Mineirão em documento oficial

Entidade desconsiderou punição definida pelo STJD ao Cruzeiro que daria mando de campo ao Grêmio no jogo de 10 de novembro.

Da Redação (redacao@novohamburgo.org) Siga no Twitter 

O Grêmio envia documento oficial à Confederação Brasileira de Futebol – CBF nesta sexta-feira, dia 1º, repudiando a decisão da entidade de remarcar a partida contra o Cruzeiro, no próximo dia 10, para o Mineirão (foto), em Belo Horizonte. 

O clube gaúcho lamenta o descumprimento da decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva – STJD e alega que a posição é prejudicial a todos os participantes do Brasileirão. O presidente Fábio Koff estaria incomodado com o fato de a CBF ter cedido à pressão dos senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Zezé Perrella (PDT-MG), segundo o jornal Zero Hora.

“Já era a última instância”, avalia Koff. “Uma decisão judicial não pode ser invalidada ou alterada por ordem da CBF ou de quem quer que tenha dado a ordem.” 

O STJD puniu o Cruzeiro no dia 24 de outubro, devido a tumultos em partida contra o Atlético-MG. A perda do mando de campo ocorreria em 10 de novembro, frente ao Grêmio, mas a CBF desconsiderou a punição definida pelo STJD. A entidade alega que 23 mil ingressos já haviam sido comercializados quando o STJD retirou o mando do clube mineiro.

Informações de Zero Hora

FOTO: reprodução / copa2014.gov.br

Compartilhar

Gauchão 2015 terá quatro clubes a menos

Avançar »

“Veja” anuncia Abel Braga no Inter e presidente Giovanni Luigi desmente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*