Moreno desafia atacantes do Grêmio: “Vamos ver se é fácil fazer 22 gols”

Fora dos planos, centroavante evitou falar de Luxa, mas garantiu que irá esperar até junho para definir o seu futuro no Grêmio.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Fora dos planos de Vanderlei Luxemburgo e da direção do Grêmio, Marcelo Moreno segue sem entender os motivos que o afastaram da equipe titular. Com o objetivo de reconquistar espaço, ainda pretende permanecer no clube gaúcho. E promete ser “guerreiro” e esperar por oportunidade até junho, quando definirá o futuro na carreira.

Como alegação, Moreno lembrou a marca atingida em 2012: 22 gols com a camisa azul, preta e branca. E, em entrevista à Rádio Gaúcha, desafiou os demais atacantes do grupo a baterem esses números.

“Sei que fiz um grande ano, com 22 gols. Vamos ver se nossos atacantes superarão essa marca, se é fácil fazer 22 gols. Tomara que sim para ajudar o Grêmio, que é o mais importante”, desafiou. “Não entendo a situação que estou passando. Respeito a todos, acho que é uma opção técnica. Tenho que respeitar o momento, com humildade.”

Moreno não atua desde 24 de fevereiro – tem cinco partidas, nenhum gol em 2013. A perda de espaço para Barcos, Vargas, Welliton e Willian José irritou o pai do boliviano.

Após a frustrada negociação com o Palmeiras, Mauro Martins criticou publicamente a decisão de Luxa e da direção. Posteriormente, o próprio centroavante disse que, pela atual situação, achava que não atuaria mais com o atual treinador. Desta vez, no entanto, amenizou o discurso.

“Não foram exatamente essas palavras. Está difícil atuar com esses jogadores. Vou ser guerreiro e esperar até junho. Combinei isso com minha família e meu empresário. Estou esperando oportunidade para as coisas melhorarem para mim”,  contou.

“Apaixonado”

Desde então, Flamengo, Santos, Botafogo e Cruzeiro demonstraram interesse nele. No entanto, Moreno se diz “apaixonado” pelo clube gaúcho: “Agradeço o interesse de outros clubes, mas preciso esperar pela oportunidade para poder jogar. É o time que gosto, sou apaixonado. Quero ficar no Grêmio.”

Nesta terça-feira, dia 02, o atacante se integrará à delegação da Bolívia. Estará em campo no amistoso contra o Brasil, no próximo sábado. Moreno, aliás, também fez questão de negar o pedido de afastamento da seleção nacional.

“Em nenhum momento, tinha falado isso. Além de tudo, fui escolhido o capitão. Estava orgulhoso naquele momento.”

Informações de globoesporte.com

FOTO: reprodução / globoesporte.com

Compartilhar

Dátolo pode ser relacionado contra Canoas

Avançar »

Nas mãos de Dida: Grêmio aposta no retrospecto do goleiro por vaga

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*