Cresce possibilidade de chuvaradas com volta do El Niño

Se a anomalia persistir nos próximos meses em 0,5ºC ou mais, o fenômeno deverá “amadurecer” e passará a repercutir no Estado com episódios de chuvas intensas e com volumes bastante elevados.

 

Da Redação (redacao@novohamburgo.org) (Siga no Twitter)

O Rio Grande do Sul poderá sentir os impactos do El Niño na segunda metade do inverno e na primavera deste ano. A previsão é da Metsul Meteorologia que tem acompanhado a anomalia de temperatura da superfície do mar que começou a ocorrer nos últimos dias no Pacífico Central Equatorial.

Se a anomalia persistir nos próximos meses em 0,5ºC ou mais, o fenômeno deverá “amadurecer” e passará a repercutir no Estado com episódios de chuvas intensas e com volumes bastante elevados.

Conforme a MetSul, a chance de se confirmar um episódio do fenômeno nos próximos meses é “muito alta” e não se descarta que possa ter intensidade forte, no segundo semestre. O maior volume de precipitações deve ocorrer no Centro, Oeste e Norte, regiões com os principais rios como o Jacuí, Uruguai, Sinos, Taquari, Paranhana, Caí, Gravataí, Rio das Antas, Ibicuí e Ibirapuitã. “Historicamente, as grandes enchentes ocorrem sob o El Niño”, alerta a Metsul.

A última vez em que o fenômeno repercutiu no RS foi em 2009-2010, com intensidade fraca a moderada, provocando enchentes em várias cidades. Além disso, no RS o El Niño historicamente traz prejuízo à safra de trigo. Por outro lado, diminui o risco de estiagem no verão.

Informações de cp

FOTO: reprodução / arquivo

 

Compartilhar

Agergs pune AES Sul em R$ 8,3 milhões

Avançar »

RS terá chuva na maioria das regiões nesta quarta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*