Governo do Estado investirá R$ 91 milhões para Copa do Mundo de 2014

Para a qualificação de infraestrutura turística e capacitação profissional, a Secretaria do Turismo – Setur empregará R$ 18,3 milhões.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A 400 dias da Copa do Mundo de 2014, o Governo do Estado prevê investimentos na casa dos R$ 91 milhões para o maior torneio de futebol do planeta. Os recursos serão distribuídos em obras, qualificação profissional, melhoramentos e compra de equipamentos nas áreas de energia, segurança pública e turismo.

Enquanto a Companhia Estadual de Energia Elétrica – CEEE utilizará R$ 73,1 milhões para melhorar suas redes de distribuição e transmissão no Estado, a Secretaria de Segurança Pública – SSP aumentou os investimentos em pessoal e material para 2013, além de firmar parceria com União para construir um centro de operações e monitoramento em Porto Alegre. Para a qualificação de infraestrutura turística e capacitação profissional, a Secretaria do Turismo – Setur empregará R$ 18,3 milhões.

Energia

O setor de energia elétrica será um dos grandes legados da Copa de 2014 para o Rio Grande do Sul. Com previsão de gastos de mais de R$ 73,1 milhões, o Governo planeja expandir e modernizar o sistema de distribuição de energia na área de concessão da CEEE, integrada por 72 municípios das regiões Sul e Sudeste do Estado, incluindo a Capital e a Região Metropolitana. As obras incluem a construção de 11 subestações, melhorias e adequações em linhas de transmissão e equipamentos da estatal. Serão R$ 73 milhões para as transmissoras e mais de R$ 196 mil para as distribuidoras.

Em Porto Alegre, as novas subestações Porto Alegre 7, Menino Deus e Aeroporto, com previsão de conclusão para o final deste ano e início do ano que vem, representarão um investimento de mais de R$ 55 mil. No interior, o maior destaque é a duplicação da capacidade de operação da Subestação Canoas 1. Prevista para março de 2014, a ampliação será feita ao custo de mais de R$ 23 milhões. A CEEE informou que todas as obras permitirão que as subestações atuais não sejam sobrecarregadas, evitando riscos de desabastecimento e aumentando a confiabilidade dos serviços. A estatal acrescentou que o plano de investimentos totaliza R$ 2,3 bilhões até 2015.

Segurança pública

De olho nos preparativos para a Copa, a Secretaria aplicará R$ 2,2 bilhões entre custeio, pessoal e investimentos até o final de 2013. De 2012 para cá, também houve a aquisição de 2.384 armas, e mais 1.227 virão até o final do ano. Estão previstas 629 novas viaturas em 2013, somadas às 751 compradas no ano passado. Além disso, mais 2,5 mil novos policiais militares começam a atuar nas ruas este ano, sendo 550 destinados à Capital. A pasta também investiu R$ 40 mil em capacitação profissional, na estruturação das unidades de ensino de segurança pública e na reestruturação das academias da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros.

Outro projeto importante é a montagem do Centro de Comando Integrado e de Controle – CICC no prédio da Secretaria de Segurança Pública. O local, que receberá R$ 9,9 milhões em recursos federais, interligará os órgãos de segurança, mobilidade urbana e serviços durante o Mundial. Com técnicos em diversas áreas, o CICC permitirá a integração de operações em situações de prevenção e de emergência. O monitoramento funcionará 24 horas, sete dias por semana. A sala de controle terá 24 posições de trabalho, com 48 monitores (55 polegadas cada) que podem reproduzir e controlar quaisquer imagens dos sistemas de tecnologia da informação.

Turismo

A Secretaria do Turismo investirá mais de R$ 18,3 milhões em infraestrutura e qualificação na área turística. A principal ação é o Programa de Qualificação de Gestores Públicos e Agentes Sociais, com custo de R$ 8 milhões. A iniciativa oferece cursos de capacitação em idiomas (Inglês, Espanhol e Língua Brasileira de Sinais/Libras), turismo e segurança a policiais civis e militares, bombeiros, taxistas, comerciários, frentistas, motoristas, cobradores e guias turísticos.

São 2,4 mil vagas disponíveis em Porto Alegre e outras 2,4 mil no interior. Somente na Capital, o programa prevê gastos no valor de R$ 1,6 milhão. Em infraestrutura turística, área em que a Setur prevê gastos de mais de R$ 10 milhões, os destaques são a construção de dez Centros de Atenção ao Turista e o projeto Parques da Copa, que promove a manutenção e o fortalecimento das atividades nas unidades de conservação ambiental do Estado. Os parques são o de Itapuã (Viamão), Turvo (Derrubadas), Espinilho (Barra do Quaraí), Itapeva (Torres) e Delta do Jacuí (Porto Alegre).

Informações de Secretaria de Segurança Pública – RS

FOTO: reprodução / governo do RS

Compartilhar

Goolac, Hollmann e Só Milk entram na lista de marcas de leite proibidas no RS

Avançar »

Idosa de 73 morre após ser atropelada em São Leopoldo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*