• Visualizações 608

Associação pede indenização de 3 milhões por família de vítimas da boate Kiss

Ação é movida contra a Prefeitura de Santa Maria, a banda Gurizada Fandangueira e a casa noturna. De acordo com o advogado da Anecol, o valor é o mínimo necessário para reparar as perdas.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A Anecol – Associação Nacional para Exigência do Cumprimento das Obrigações Legais entrou com uma ação contra os envolvidos no incêndio da boate Kiss na madrugada do dia 27 de janeiro, em Santa Maria. A entidade pede indenização de R$ 3 milhões para as famílias de cada uma das vítimas que perderam a vida no sinistro.

De acordo com o advogado da Anecol, Walter Euler Martins, o valor é o mínimo necessário para reparar as perdas. “O objetivo é de suprir a necessidade e reparar o dano dos hospitalizados e daqueles que perderam entes queridos”, explicou.
minimo
Na ação, a Anecol também pede a indenização mínima de R$ 300 mil para cada ferido no incêndio. “Esse é um valor que será calculado, após saber, entre os internados, qual foi a despesa de cada um com hospitais e o que deixaram de fazer no período de internação”, disse Martins.

“Nós entendemos que não há um valor que recompense ou que venha a pagar a vida humana. O entendimento é de que, para cada óbito, a família deveria ter uma indenização de, no mínimo de R$ 3 milhões, considerando ainda que eram pessoas jovens, entre 18 e 31 anos de idade, e se considerarmos que teriam uma previsão de viver até os 80 anos. Nenhum valor compensaria isso, mas entendemos ser esse um valor razoável”, afirma o advogado.

A Anecol, segundo o advogado, costuma agir em casos onde há danos para a sociedade. “Tudo aquilo que está contra a lei, nos acontecimentos que ocorrem por inobservância da legislação, a Anecol age em favor dos cidadãos”, explicou. “A associação ajuíza inúmeras ações nas quais o consumidor é prejudicado em seus direitos, em defesa da cidadania, para assegurar o cumprimento das obrigações legais”, afirmou.

De acordo com Martins, a Anecol também deve auxiliar as famílias das vítimas que pretendem criar uma associação em Santa Maria para acompanhar o caso.

Informações de Correio do Povo

FOTO: reprodução / portal g1

Compartilhar

Planeta Altântida: ordem das atrações é divulgada

Avançar »

Final de semana promete congestionamento no retorno do litoral

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*