• Visualizações 708

Funcionários da Andrade Gutierrez decretam greve no Beira-Rio

Ritmo de trabalho está reduzido desde o dia 09, última quarta-feira. Naquele dia, os participantes do protesto chegaram a bloquear o portão de acesso ao canteiro de obras.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Os funcionários da Andrade Gutierrez, empresa responsável pelas reformas do estádio do Inter, o Beira-Rio, decretaram greve na manhã desta terça-feira, dia 15. O anúncio foi feito pelo Siticepot-RS – Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Construção Pesada do Rio Grande do Sul.

O motivo que levou à paralisação dos funcionários que preparam o local para a Copa de 2014 é que a empresa não acatou o pedido de reajuste de 15% dos salários, oferecendo 8% a título de antecipação do dissídio. O encontro dos trabalhadores com diretores da AG foi realizado no canteiro de obras, na Avenida Padre Cacique, na zona sul de Porto Alegre.

O ritmo de trabalho no Beira-Rio está reduzido desde o dia 9, última quarta-feira. Naquele dia, os participantes do protesto chegaram a bloquear o portão de acesso ao canteiro de obras, mas acabaram liberando a passagem. Quem não aderiu à paralisação trabalhou normalmente.

Os manifestantes pediam reajuste de 15% para os salários, adicional de 100% para as horas extras e aumento do vale-alimentação de R$ 160 para R$ 250. Também reivindicam liberação para os operários viajarem suas cidades de origem a cada dois meses – atualmente, eles visitam suas famílias, muitas delas no Nordeste, a cada três meses.

Informações de Jornal do Comércio

FOTO: Jonathan Heckler / Jornal do Comércio

Compartilhar

Conselheiro do TCE proíbe Assembleia de emprestar CCs a partidos

Avançar »

Funcionários voltam ao trabalho no Beira-Rio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*