• Visualizações 628

Venda de ovos de chocolate deve subir 6%, com 8,9 milhões de ovos comercializados nesta Páscoa

Segundo Associação Gaúcha de Supermercados, lançamentos deste ano vão mirar também o público adulto das classes A e B.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Ainda falta mais de um mês para a Páscoa, mas a Associação Gaúcha de Supermercados – Agas divulgou nesta terça-feira, dia 28, qual o aumento que as vendas de ovos típicos da data deverão registrar em relação a 2011: 6%.

Neste ano, a expectativa é de que sejam comercializados 8,9 milhões de ovos nos mais de dois mil supermercados gaúchos. Dois milhões destes devem ser vendidos somente nos dois últimos dias que antecedem o domingo de Páscoa, no dia 08 de abril.

A intenção é que ovo de chocolate não seja mais sinônimo de criança. Em 2012, os lançamentos devem ser focados no público adulto das classes A e B, de acordo com a Agas.

“As pessoas oriundas das classes A e B estão com poder aquisitivo maior e querem resgatar o prazer de comer chocolate”, explica o presidente da associação, Antônio Cesa Longo. “Já os pequenos, que, via de regra, representam 44% das compras, muitas vezes, optam pelos brinquedos.”

Mais do que chocolate

De acordo com a entidade, o incremento nas vendas pode chegar a 13% se considerada a demanda de alimentos como vinhos e pescados. O dirigente lembrou que estes artigos ganham força no período de 40 dias entre o carnaval e a Páscoa.

Longo destacou ainda que atualmente alguns tipos de bacalhau custam menos que o filé mignon e que o produto está conquistando a preferência dos gaúchos. A previsão de faturamento é de R$ 84,8 milhões.

“Como os preços estão estáveis, esta deve ser a segunda melhor data para o setor, atrás apenas das festas de final de ano”, destaca Longo. “Isto porque as pessoas procuram os supermercados pela comodidade de ter vários serviços no mesmo lugar.” Em média, os preços dos chocolates tiveram alta de 5,2%, sem descontar a inflação.

Páscoa pode ser a melhor data

O presidente da entidade projetou que esta é a segunda grande data para o setor, mas pode se tornar a primeira. A Páscoa no Brasil é a segunda mais forte do mundo em termos comerciais: só perde para a Inglaterra em valor agregado.

Longo afirmou que neste ano o gaúcho deve gastar até R$ 160 nas compras de produtos para a Páscoa. Segundo a Agas, o evento gera 1.500 empregos temporários no Rio Grande do Sul, efetivando ao menos 20% dos profissionais no fim do período.

Informações de Correio do Povo

FOTO: ilustrativa

Compartilhar

Delegado encaminha pedido de prisão do jovem suspeito de atropelar 17 pessoas em Quintão

Avançar »

Ministro está atento à reforma do Beira-Rio e não há chance de RS perder a Copa, dizem assessores

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*