Ufrgs é a segunda universidade federal com nota máxima do MEC

VEJA RANKING! A universidade gaúcha ficou em 13º lugar entre as 27 instituições mais bem avaliadas do Índice Geral de Cursos. 

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Na avaliação das 27 melhores instituições de ensino superior do Índice Geral de Cursos – IGC, do Ministério da Educação – MEC, 16 instituições são públicas e 11 privadas. As três primeiras colocadas, porém, são escolas particulares. A Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Ufrgs, foi a única gaúcha a aparecer na lista, ocupando a 13ª posição.

Leia Mais

Prova do MEC reprova um em cada cinco cursos superiores

Já entre as instituições federais da lista, a Ufrgs ficou em segundo lugar, atrás somente da Universidade Federal de Lavras – Ufla, da 12ª posição. O indicador varia de 01 a 05 na análise e foi construído a partir da avaliação dos cursos oferecidos pela instituição. As 27 escolas que aparecem na lista, portanto, foram as únicas com nota máxima, 05, entre as 2.176 instituições avaliadas pelo MEC.

As três faculdades que ficaram no topo do ranking foram: a Escola Brasileira de Economia e Finanças – Ebef, da Fundação Getúlio Vargas – FGV, no Rio de Janeiro; a Faculdade de Administração de Empresas – Facamp, de Campinas em São Paulo; e a Escola de Economia de São Paulo – Eesp, da capital paulista. Essas três foram as melhores avaliadas e são todas privadas.

Entre as instituições públicas de ensino superior, a Universidade Estadual de Campinas – Unicamp teve o melhor resultado, ocupando a 4ª posição. Esta universidade participou, pela primeira vez, do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes – Enade, em 2010. Isso tudo porque universidades estaduais não são obrigadas a participarem da avaliação, que é a principal componente do IGC e demais indicadores.

Com isso, o ministro da Educação, Fernando Haddad, convidou ainda a Universidade de São Paulo – USP, que também é estadual, a participar do Enade. Haddad destacou o desempenho da Unicamp e, com isso, pretende convidar mais instituições do Estado a serem avaliadas. O Instituto Tecnológico da Aeronáutica – ITA, ficou em quinto lugar do ranking.

Confira o ranking completo das 27 instituições com nota máxima

1 – Escola Brasileira de Economia e Finanças (Ebef ), Rio de Janeiro (RJ) – privada

2 – Faculdade de Administração de Empresas (Facamp), Campinas (SP) – privada

3 – Escola de Economia de São Paulo (Eesp), São Paulo (SP) – privada

4 – Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas (SP) – pública

5 – Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), São José dos Campos (SP) – pública

6 – Faculdade de Odontologia São Leopoldo Mandic, Campinas (SP) – privada

7 – Ínsper Instituto de Ensino e Pesquisa, São Paulo (SP) – privada

8 – Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP), São Paulo (SP) – privada

9 – Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho (EG), Belo Horizonte (MG) – pública

10 – Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (Ebape), Rio de Janeiro- privada

11 – Faculdade Fucape, Boa Vista (RR) – privada

12 – Universidade Federal de Lavras (UFLA), Lavras (MG) – pública

13 – Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), Porto Alegre (RS) – pública

14 – Instituto Militar de Engenharia (IME), Rio de Janeiro (RJ) – pública

15 – Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (Faje), Minas Gerais (MG) – privada

16 – Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), São Paulo (SP) – pública

17 – Faculdade de Economia e Finanças IBMEC (IBMEC), Rio de Janeiro (RJ) – privada

18 – Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte (MG) – pública

19 – Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp), São José do Rio Preto (SP) – pública

20 – Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos (SP) – pública

21 – Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa (MG) – pública

22 – Faculdade de Tecnologia de Mococa (Fatec), São Paulo (SP) – pública

23 – Centro Universitário Municipal de São José (USJ), São José (SP) – pública

24 – Escola de Direito de São Paulo (Direito GV), São Paulo (SP) – privada

25 – Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro (RJ) – pública

26 – Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Uberaba (MG) – pública

27 – Universidade Federal de Itajubá (Unifei), Itajubá (MG) – pública

Informações de Correio do Povo

FOTO: Cadinho Andrade / Correio do Povo

Compartilhar

Proporção de domicílios comandado das mulheres cresce 58% no Estado

Avançar »

Primeiro dia de greve dos professores tem pouca adesão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*