Paralisação de professores não tem número certo

Secretaria de Educação e Cpers divergem sobre número de profissionais que aderiram a mobilização em busca de melhores salários.

Da Redação redacao@novohamburgo.org(Siga no Twitter)

Divergências fazem o número de professores que aderiram a paralisação convocada pelo Cpers ser incerto. Para a Secretaria de Educação do Estado, apenas 18% das escolas do Interior e dois colégios da Capital não tiveram aula. Já segundo a presidente do Sindicato, Rejane de Oliveira, 70% da categoria aderiu a mobilização em todo o Estado.

Em um levantamento realizado pela Rádio Gaúcha na manhã desta sexta-feira, dia 19, 20 escolas da Capital constatou que professores de sete colégios aderiram à paralisação. São eles: 1º de Maio, Julio de Castilhos, Inácio Montanha, Coronel Massot, Odila da Fonseca, Instituto Rio Branco (apenas um professor está dando aula) e Roberto Landell de Moura. As outras instituições estão funcionando normalmente.

Segundo a secretaria, as escolas que pararam deverão recuperar o dia letivo. Ainda nesta sexta, às 17h haverá a posse da direção estadual, dos núcleos e lançamento do movimento em defesa da educação pública, no Gigantinho, em Porto Alegre.

Informações de ZeroHora.com

FOTO: Ilustrativa / Stock.xchng

Compartilhar

Sindicato dos Metroviários suspende greve e Trensurb volta a operar

Avançar »

Que venha a primavera! A um mês da nova estação, Rio Grande do Sul tem temperaturas negativas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*