Destino de recursos de pedágios é discutido em audiência pública

Secretário estadual de Infraestrutura e Logística e representantes da região do Vale do Sinos e Caí estiveram reunidos na Assembléia Legislativa.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A distribuição dos recursos arrecadados pelos pedágios nas rodovias RS-239, 240 e 153 foi tema de audiência pública na Assembléia Legislativa nesta terça-feira, dia 16.

O secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, o prefeito de Novo Hamburgo, Tarcísio Zimmermann (PT) e representantes da região do Vale do Sinos e Caí participaram da iniciativa do deputado estadual Luis Lauermann (PT). A aplicação integral das verbas arrecadadas pelos postos de pedágios nas regiões onde estão localizados foi o principal tema debatido.

Nos últimos anos, a maioria desses valores tem sido repassada ao caixa único do Estado, realidade que mudou no início do governo atual. Por isso, Zimmermann fez questão de agradecer a volta dos investimentos, principalmente na obra de conclusão da Avenida dos Municípios, que liga Novo Hamburgo e Campo Bom, uma melhoria que foi iniciada há 20 anos.

O representante do governo estadual foi enfático e se prontificou a encaminhar uma solução conjunta com as prefeituras e representantes regionais. “As estradas pedagiadas precisam ter um tratamento especial. O pedágio é um pagamento à vista, e por isso os recursos devem ser empregados de forma mais imediata”, afirmou.

PROJETOS – Entre as definições apresentadas na audiência está a formatação de um documento das principais obras já projetadas para as regiões contempladas pelas três praças de pedágio. Este documento deverá ser finalizado até o mês de outubro. Conforme o secretário de Infraestrutura e Logística do Estado, Beto Albuquerque, essa lista deverá apontar as obras que já tem projetos, beneficiando também, principalmente, melhorias nas próprias rodovias.

As gestões dos pedágios também deverão ganhar uma atenção especial. O deputado Luis Lauermann, responsável pela audiência, continuará acompanhando as próximas definições do assunto. “Vamos com certeza abordar novamente esta questão e vamos, juntos com as comunidades e prefeitos das cidades da região buscar uma melhor forma de distribuir os investimentos oriundos das taxas de utilização das rodovias”, declarou.

Informações de Imprensa da PMNH

FOTO: divulgação / Robson Nunes

Compartilhar

Ventos de até 103km/h são registrados em Santa Maria

Avançar »

Sindimetrô anuncia paralisação de 24 horas nas atividades do Trensurb

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*