Governador libera R$ 50 milhões em crédito para atingidos em São Lourenço do Sul

Tarso Genro visitou o município nesta sexta-feira. Cerca de 35 mil famílias continuam sem água e 40% da cidade ainda está sem fornecimento de energia elétrica.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O governador Tarso Genro visitou São Lourenço do Sul na tarde desta sexta-feira, 11. O  município foi atingido pela chuva entre o final da tarde de quarta-feira e o início da noite de quinta-feira, 10. No final da tarde, ele anunciou a liberação de R$ 50 milhões em crédito do Banrisul aos atingidos.

Leia Mais:

Sobe o número de vítimas da enxurrada em São Lourenço do Sul

Tarso prestou solidariedade aos desabrigados que se cadastravam no Ginásio

O chefe do Executivo esteve em pontos de atendimento a desabrigados e acompanhou os trabalhos de apoio e resgate. No Ginásio do Esporte Clube São Lourenço os desabrigados estão sendo cadastrados e recebem um kit do gabinete da primeira-dama da cidade. O kit é composto por material de limpeza, alimentos e colchões.

“Desde o começo, o Estado teve uma intervenção forte na ajuda aos desabrigados, por meio da Brigada Militar, Casa Militar e Instituto de Identificação, o que deixa os gaúchos muito orgulhosos do papel de suas corporações”, ressaltou.

Tarso Genro informou que recebeu na manhã desta sexta-feira um telefonema da presidente Dilma Rousseuf com palavras de conforto e solidariedade à população do município. “A presidente disse que o Governo Federal está à disposição para auxiliar no que for necessário”, contou o governador.

Tarso libera R$ 50 milhões em crédito para São Lourenço

O governador anunciou a liberação de R$ 50 milhões em crédito do Banrisul para os cerca de 20 mil afetados pela chuva no município localizado na região sul do Estado. Os empréstimos são destinados a pessoas físicas e jurídicas, clientes ou não do banco. Os atingidos também serão incluídos no programa federal que permite a troca de geladeiras.

Falta de água e luz
Cerca de 30 horas após a enxurrada, a cidade amanheceu em meio ao caos. Aproximadamente 35 mil famílias estão sem água e 40% do local permanece sem o fornecimento de energia elétrica. A forte chuva deixou pelo menos oito mortos e a prefeitura decretou situação de calamidade pública.
Operação de resgate
Na última quinta-feira cerca de 160 homens da Brigada Militar, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Marinha e Exército estiveram atuando nas operações de resgate. Eles resgataram 1.500 pessoas, essas, 350 estão desabrigadas e foram levadas a seis abrigos.

Informações Governo do Estado e Correio do Povo

Foto: reprodução / Correio do Povo e Piratini

Compartilhar

Atropelador de ciclistas vai para o Presídio Central

Avançar »

Companhias telefônicas liberam ranking de reclamações no Procon RS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*