Defesa Civil gaúcha recolhe doações para vítimas no Rio de Janeiro

Atingidos pelas chuvas em Teresópolis pedem que as pessoas dêem preferência para material de higiene pessoal, água mineral e roupas íntimas.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul está recolhendo donativos para as vítimas das chuvas no Rio de Janeiro.

Leia Mais

Ministério da Saúde envia sete toneladas de medicamentos ao Rio de Janeiro

O major Paulo Roberto Locateli informou, em entrevista à Rádio Guaíba na manhã desta quinta-feira, dia 13, que roupas, remédios e alimentos não perecíveis podem ser encaminhados ao Armazém A7 do Cais do Porto, em Porto Alegre. O local ficará aberto 24 horas.

Locateli explicou que um oficial está no local à espera de doações que serão levadas ao Rio de Janeiro com o auxílio da Força Aérea Brasileira – FAB, que disponibilizou aeronaves para transportar o material. Doações em dinheiro às vítimas das chuvas podem ser feitas por meio de depósito na conta SOS Teresópolis Donativos do Banco do Brasil, Agência 0741, número da conta 110000-9.

A Defesa Civil de Teresópolis, um dos municípios mais atingidos pelas chuvas na região serrana do Rio, pede que as pessoas que queiram fazer doações para os desabrigados dêem preferência para material de higiene pessoal, água mineral e roupas íntimas.

Segundo o Corpo de Bombeiros, cerca de 700 pessoas já foram cadastradas nos seis abrigos montados para abrigar as vítimas. Até o início da madrugada ainda havia vítimas sendo levadas para os abrigos.
A presidente Dilma Rousseff assinou na quarta-feira, 12, a medida provisória que libera R$ 780 milhões em créditos extraordinários para os municípios afetados pelas fortes chuvas que atingiram o Rio de Janeiro, São Paulo e outras localidades.

Informações de Correio do Povo

FOTO: reprodução / João Marcello Erthal

Compartilhar

Sapiranga sedia primeira etapa do Brasileiro de Asa Delta

Avançar »

Temporal causa novos alagamentos em Porto Alegre

2 comentários

  1. Anonimo
    14 de janeiro de 2011

    O numero da agencia informada nao existe ou esta sem o digito verificador. Interessante que essa agencia ta informada em todos os sites.

    Responder
  2. 16 de janeiro de 2011

    lutar pela prevenção o custo é bem mais recompesavel as montanhas precisão ser sespeitadas as pessoas precisam se preparar e se adaptar e se previnir a natureza e viva não podemos condenala ela se torna nossa inimiga vamos preservar é uma missão obrigatória dependemos das vegetaçães nativas para que tenhamos segurança nas plainecies

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*