Gasolina pressiona inflação gerando alta de 0,75% na segunda prévia de dezembro

Pesquisa de preços se desenvolve diariamente, cobrindo sete das principais capitais do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Porto Alegre e Brasília.

Da Redação (redacao@novohamburgo.org) Siga no Twitter 

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal – IPC-S teve alta de 0,75%, na segunda prévia de dezembro, ante 0,72%, na apuração anterior.

O cálculo, feito pelo Instituto Brasileiro de Economia – Ibre da Fundação Getulio Vargas – FGV, mostra que quatro dos oito grupos pesquisados apresentaram acréscimos com destaque para o de transportes (de 0,28% para 0,67%).

O Índice de Preços ao Consumidor – IPC calcula a inflação pelo reajuste de preços de um conjunto fixo de bens e serviços componentes de despesas habituais de famílias com nível de renda situado entre 1 e 33 salários mínimos mensais.

Sua pesquisa de preços se desenvolve diariamente, cobrindo sete das principais capitais do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Porto Alegre e Brasília.

Em habitação (de 0,80% para 0,66%); comunicação (de 0,93% para 0,48%); vestuário (de 0,83% para 0,71%) e despesas diversas (de 1,09% para 0,87%).

Os principais aumentos foram: gasolina (de 0,61% para 2,17%); aluguel residencial (de 1,01% para 1,07%); passagem aérea (de 19,20% para 18,92%); tarifa de eletricidade residencial (de 2,58% para 1,72%) e tomate (de 14,97% para 16,06%).

Informações de agência brasil

FOTO: reprodução / ebc

Compartilhar

Avaliação positiva do governo de Dilma Rousseff sobe de 37% para 43%

Avançar »

Rio de Janeiro receberá mais da metade dos investimentos da Petrobras até 2018

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*