Dilma desembarca em SP sob protesto de funcionários da Infraero

Presidente foi vaiada por manifestantes que estavam em estacionamento. Paralisação começou no início da manhã desta quarta-feira, dia 31.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A presidente Dilma Rousseff (PT) desembarcou no Aeroporto de Congonhas pouco antes das 11 horas desta quarta-feira, dia 31.

Em área reservada para autoridades, ela deixou o avião e embarcou em helicóptero para a Prefeitura de São Paulo, onde tem encontro com o prefeito Fernando Haddad (PT).

No desembarque, Dilma foi vaiada por funcionários que realizam ato no aeroporto, segundo informações da TV Globo.

Quando a presidente desembarcou, um grupo de grevistas estava no estacionamento da Infraero e viu a saída da presidente. No momento, Dilma foi vaiada e seguiu para o helicóptero.

Parte dos funcionários da Infraero, a estatal que administra os principais aeroportos, cruzaram os braços no Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, desde a madrugada desta quarta. O movimento, que acontece em 63 terminais em todo o país, no entanto, não atrapalhava o funcionamento de Congonhas até por volta das 11 horas. No horário, nem filas havia nos check-ins das companhias aéreas.

Seis voos foram cancelados até o horário. Segundo as companhias aéreas,  os cancelamentos não têm relação com a paralisação. No balanço das 9h divulgado pela Infraero, nenhuma partida estava estava atrasada em Congonhas.

Os manifestantes fecharam um acordo com a PM para realizar um protesto no entorno do aeroporto. Eles devem interditar uma faixa da Avenida Washington Luís.

Informações de Portal G1

FOTO: reprodução / estadão

Compartilhar

Felipão convoca 20 jogadores para amistoso

Avançar »

Quase 90% dos turistas estrangeiros que vieram à JMJ ficaram satisfeitos com o Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*