Em depoimento, goleiro Bruno Fernandes declara que Eliza Samudio está mesmo morta

Quem a matou foi o ex-braço direito do atleta, Luiz Henrique Ferreira Romão, conhecido como Macarrão, segundo o goleiro. 

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Eliza Samudio está morta. É o que declarou nesta quarta-feira, dia 06, o goleiro Bruno Fernandes, durante depoimento em Contagem (MG). Ele nega, no entanto, que tenha sido o mandante do crime, embora se sinta culpado.

Chorando, Bruno disse que sabia que a moça foi morta no dia 10 de junho de 2010, por seu ex-braço direito Luiz Henrique Ferreira Romão, conhecido como Macarrão. “No momento que ele falou comigo eu fiquei desesperado, chorei muito. Fui até o Macarrão e perguntei ‘o que você fez, cara? Não tinha necessidade, não'”.

Macarrão teria respondido que “ela estava atrapalhando demais”. “Naquele momento eu senti medo”, declarou Bruno, afirmando que o amigo contratou o ex-policial Bola para executar Eliza. “Eu não sabia, eu não mandei, excelência, mas eu aceitei.”

GRAVIDEZ – Ele pediu para contar sua versão dos fatos e disse ter conhecido Eliza em 2009 e que ela cobrava que ele arcasse com as despesas de sua gravidez. “Algumas vezes eu ajudei, sim, só que ela queria que eu ajudasse mais”, relembrou. “Eu não podia porque eu não tinha feito exame de DNA. Naquela noite, ela se envolveu também com outras pessoas.”

Bruno responde apenas às perguntas dos seus advogados de defesa, da juíza Marixa Rodrigues e dos jurados. O Lúcio Adolfo informou que seria assim já no início do dia.

Informações de Época / Estadão

FOTO: reprodução / paraiba.com.br

Compartilhar

Crianças influenciam em 80% das decisões de compra

Avançar »

Em ranking mundial de turismo, Brasil aparece em 51º lugar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*